inova.jor

inova.jor

‘Unicórnios’ são cada vez mais comuns no setor de tecnologia

Motorista do Uber em Bogotá
Motorista do Uber em Bogotá

Startups de tecnologia com capital fechado e valor de mercado maior do que US$ 1 bilhão costumavam ser chamadas de “unicórnios”, por causa de sua raridade.

Nos últimos anos, as companhias iniciantes têm adiado cada vez mais sua primeira oferta de ações, o que fez com que o total de “unicórnios” subisse de 42 em janeiro de 2014 para 113 em agosto deste ano, segundo o Wall Street Journal.

Infographic:

Felix Richter, jornalista da Statista, sugeriu que esse tipo de empresa passe a ser chamada de “cavalo”, por ter se tornado tão comum.

Tem gente que vê nessa tendência uma indicação de que o mercado de tecnologia passa por uma nova bolha, mas Matt Rosoff, da Business Insider, destacou que o dinheiro que têm ido para essas empresas ainda é menos da metade do que foi em 1999, auge da bolha da internet.

‘Unicórnios’ gigantes

Dentre as empresas de tecnologia de capital fechado, a maior é o Uber, avaliado em US$ 50 bilhões. O serviço que permite contratar motoristas particulares têm causado controvérsia no Brasil, que inclui críticas de políticos e reações violentas de taxistas.

Em segundo lugar, vem a fabricante chinesa de celulares Xiaomi (US$ 46 bilhões), que desembarcou recentemente por aqui, seguida do Airbnb, em que o usuário pode colocar sua própria casa para alugar por períodos curtos.

Infographic: Uber Becomes the World's Most Valuable Startup | Statista

No Brasil, empresas com capital fechado e valor de mercado maior do que US$ 1 bilhão continuam a ser tão raras quanto unicórnios.

Foto: Alexander Torrenegra / Creative Commons

Comentários

comentários

Publicações relacionadas

São Paulo é a 19ª cidade para mulheres empreendedoras

São Paulo é considerada a 19.ª cidade com melhores condições para mulheres empreendedoras do mundo. Em contrapartida, está entre as cidades em que elas encontram a maior dificuldade de conseguir capital para suas empresas. A conclusão faz parte do estudo sobre empreendedorismo feminino realizado pela Dell e divulgado nesta semana. O índice Dell[…]

Leia mais »
Startups selecionadas podem passar por processo de aceleração com acompanhamento da ACE / Divulgação

Enel busca startups para parcerias e investimento

A Enel, empresa italiana de energia, busca startups para investimento ou parcerias comerciais estratégicas. Seu programa Energy Start está com as inscrições abertas até 30 de setembro. As startups interessadas precisam ter projetos nos seguintes setores: digitalização (internet das coisas), energias renováveis e armazenamento, desenvolvimento social, eficiência energética, fintech, cidades[…]

Leia mais »

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Bitnami