inova.jor

inova.jor

Suas informações estão seguras na internet?

Empresas se sentem menos preparadas para enfrentar ameaças digitais
Empresas se sentem menos preparadas para enfrentar ameaças digitais / ep_jhu/Creative Commons

No seriado Mr. Robot, um grupo de hackers decide atacar um conglomerado chamado E Corp., e apagar todas as dívidas do mundo. Christian Slater, que interpreta o “Mr. Robot” do título, disse à Business Insider que trabalhar no seriado o tornou um pouco paranoico em relação à tecnologia.

“Descobri como uma coisa maravilhosa como a internet, com o poder mágico que trouxe para todos nós, também pode ser uma ferramenta muito perigosa”, disse o ator.

Quanto mais conectados estamos, maior é a sensação de insegurança. Dependemos cada vez mais da internet para fechar negócios. Cada vez mais coisas estão conectadas, o que eleva o potencial das ameaças digitais.

A Cisco, fabricante de equipamentos de rede, divulgou hoje seu Relatório Anual de Segurança 2016. O estudo mostrou queda na confiança dos profissionais de segurança da informação sobre a capacidade de as empresas se defenderem de ataques via rede.

Em 2014, 64% dos pesquisados disseram concordar com a seguinte afirmação: “Nossa infraestrutura de segurança é muito atualizada, e é constantemente renovada com as melhores tecnologias disponíveis”. No ano passado, esse total caiu para 59%.

Apesar disso, 92% acreditam que reguladores e investidores vão exigir que as companhias ofereçam mais informação sobre sua exposição ao risco em cibersegurança.

‘Ransomware’

O comportamento dos criminosos online tem mudado. Antigamente, para evitar detecção, eles invadiam rapidamente as redes corporativas para lançar seus ataques.

Segundo o relatório, atualmente eles invadem servidores e fazem de reféns dados de usuários, criptografando-os, para depois exigir o pagamento de um resgate para liberá-los novamente.

Normalmente, cobram de US$ 300 a US$ 500 por usuário.

Comentários

comentários

Publicações relacionadas

A empresa brasileira Blanver aposta em inovação para melhorar produtos já existentes / Divulgação

O que falta para aumentar a pesquisa na indústria farmacêutica

A saúde é um setor intensivo em pesquisa e desenvolvimento (P&D). Os investimentos da indústria farmacêutica, no entanto, devem crescer pouco nos próximos anos. O relatório 2016 Global Life Sciences Outlook, da Deloitte, analisou as perspectivas globais do setor farmacêutico. Segundo o estudo, os gastos de P&D devem subir somente 2,4% entre[…]

Leia mais »
Clientes de e-commerce preferem atendimento digital, diz pesquisa / Michele Ursino/Creative Commons

Uma única experiência ruim já pode afastar consumidor da marca

O varejo online cresce no Brasil e no mundo. Uma pesquisa da Ovum para a LogMeIn destacou a importância do atendimento no comércio eletrônico. O atendimento sem contato direto com humanos já é favorito de 60% dos consumidores, conforme a pesquisa. Os compradores entrevistados disseram que preferem o contato por canais de suporte na[…]

Leia mais »

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Bitnami