inova.jor

inova.jor

Você está pronto para o apagão da TV analógica?

TV analógica deve ser desligada no Brasil até 2018 / Renato Cruz/Inova.jor
TV analógica deve ser desligada no Brasil até 2018 / Renato Cruz/Inova.jor

Ontem, Rio Verde, em Goiás, foi a primeira cidade brasileira a desligar o sinal de TV analógica. Ela serviu de piloto para um processo que deve se estender, se não houver atrasos, até 2018, quando será transmitido somente o sinal digital no País todo.

O desligamento em Rio Verde era para ter acontecido em 29 de novembro de 2015, mas a meta prevista de digitalização de 93% das residências não havia sido alcançada. Somente 69% tinham recepção digital.

Atualmente, Rio Verde tem 85% de casas com televisão digital. Mesmo assim, o Grupo de Implantação do Processo de Redistribuição e Digitalização de Canais de TV (Gired) decidiu pelo fim das transmissões analógicas na cidade.

Quem não tem TV digital nem TV por assinatura passou a ver somente um aviso desde que o sinal foi desligado. O Gired é formado por representantes dos radiodifusores, das operadoras de telefonia móvel, do Ministério das Comunicações e da Agência Nacional das Telecomunicações (Anatel).

Mais 4G

Mas o que fazem as operadoras celulares nesse grupo? Os canais que eram ocupados pela TV analógica serão usados para ampliar a telefonia celular de quarta geração (4G). Em 2014, as operadoras pagaram R$ 5,85 bilhões por novas licenças de 4G, e só poderão ativá-las dois anos depois da desocupação do espectro pela radiodifusão.

Em São Paulo, o apagão analógico está previsto para 29 de março de 2017. No Rio de Janeiro, para 25 de outubro de 2017.

O desligamento afeta somente quem recebe o sinal gratuito e não tem recepção digital. Não há mudança para quem tem TV paga.

O 4G em 700 MHz (faixa atualmente ocupada pela TV analógica) tem algumas vantagens sobre o 4G em 2,5 GHz, atualmente em operação por aqui.

Por ser mais baixa, a frequência de 700 MHz permite raios de cobertura maior das antenas, o que reduz eventuais áreas de sombra que existem hoje. A recepção dentro de edifícios também melhora com os 700 MHz. Além disso, é a faixa usada nos Estados Unidos, onde o 4G também ocupou o espaço antes usado pela televisão analógica.

Comentários

comentários

Publicações relacionadas

Setor brasileiro de telecomunicações depende menos das grandes operadoras / Oleg Zaytsev/Creative Commons

‘Cenário da competição nas telecomunicações começa a mudar’

O mercado brasileiro de telecomunicações está menos dependente dos grandes players. Operadoras competitivas têm conseguido criar alternativas tanto no acesso e na rede de transporte quanto em conexões internacionais. A participação de mercado das empresas competitivas chegou a 18,8% em agosto deste ano. No fim de 2015, era de 14%.[…]

Leia mais »
O Google tem investimento direto em 11 cabos submarinos, inclusive no Brasil / Divulgação

Google amplia investimento em cabos submarinos

O Google tornou-se uma operadora de telecomunicações? Por muito tempo, as empresas tradicionais desse mercado têm se queixado das chamadas OTTs, sigla de over the top, companhias que prestam serviços via internet. As teles costumam reclamar do crescimento explosivo de tráfego de dados, que, segundo elas, não remunera o investimento[…]

Leia mais »

1 comment

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *