inova.jor

inova.jor

Saúde móvel pode se tornar a principal aplicação dos vestíveis

Cresce o uso de pulseiras inteligentes, para aplicações de saúde / Emily A. Stewart/Creative Commons
Cresce o uso de pulseiras inteligentes, para aplicações de saúde / Emily A. Stewart/Creative Commons

Os computadores vestíveis, como relógios inteligentes, já são tendência há alguns anos, mas a maioria das pessoas ainda não sabe muito bem o que fazer com eles.

Uma pesquisa da Accenture mostra que uma aplicação de sucesso é na área da saúde móvel, segundo a Business Insider. A consultoria ouviu mais de 8 mil consumidores em sete países.

Desse total, 33% reponderam que usavam aplicativos de saúde, comparados a 16% em 2014, e 21% adotavam vestíveis, como os produtos da Fitbit, frente a somente 9% há dois anos.

A pesquisa trouxe outros dados interessantes. Noventa por cento dos respondentes compartilhariam dados com médicos e hospitais, mas somente 63% aceitariam tornar suas informações disponíveis para empresas de seguros.

Novas funcionalidades

Em setembro de 2015, entrevistei o presidente mundial da Acer, Jason Chen. Para o executivo, a aplicação dos vestíveis à saúde vai se massificar quando os dispositivos ganharem novas funcionalidades, como a capacidade de medir a pressão e a taxa de glicose no sangue.

“Em até três anos, acho que teremos medição de pressão. A taxa de glicose deve demorar um pouco mais tempo. As pessoas realmente precisam disso”, disse Chen naquela ocasião.

Comentários

comentários

Publicações relacionadas

Ana Cláudia Souza é beneficiária do Bolsa Família e recebeu o kit de TV digital / Ana Nascimento/MDS

Por que é difícil desligar a TV analógica

O decreto presidencial que criou a TV digital em 2006 previa que os canais analógicos seriam desligados neste ano. O espectro ocupado por eles será usado para ampliar a telefonia celular de quarta geração (4G). Primeiro, a data final do desligamento foi remarcada para 2018. Depois, a experiência mostrou que esse prazo também não[…]

Leia mais »
Legislação brasileira não protege métodos de negócios nem funcionalidades de software / George Buchholz/Creative Commons

Como a propriedade intelectual protege as fintechs

Vivemos uma ascensão das empresas que utilizam ferramentas tecnológicas para prestação de serviços financeiros, as fintechs. Em outras palavras, empresas de soluções inovadoras que buscam facilitar a realização de transações financeiras como empréstimos e pagamentos, bem como auxiliar os clientes na administração de suas finanças. Segundo dados da consultoria Accenture,[…]

Leia mais »

3 comments

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Bitnami