inova.jor

inova.jor

Por que a Intel aposta seu futuro na nuvem

Intel considera o mercado de computação em nuvem prioridade / Intel/Divulgação
A Intel considera o mercado de computação em nuvem prioridade / Intel/Divulgação

A Intel, maior fabricante de processadores do mundo, passa por um momento difícil de transformação. Na semana passada, a empresa anunciou resultados trimestrais abaixo do esperado e a demissão de 12 mil funcionários em todo o mundo, o que equivale a 11% de sua força de trabalho.

Na terça-feira, Brian Krzanich, presidente da Intel, publicou um texto sobre a estratégia e o futuro da empresa, e enumerou as cinco principais diretrizes para a atuação da empresa. As duas primeiras são:

  • A nuvem é a tendência mais importante a dar forma ao futuro mundo inteligente e conectado – e, dessa forma, ao futuro da Intel.
  • As muitas “coisas” que formam o negócio de PCs e a internet das coisas são muito mais valiosas por sua conexão à nuvem.

Hoje, durante o lançamento em São Paulo de duas novas linhas de produtos – o processador Xeon E5-2600v4 e os discos SSD Data Center Family –, a Intel mostrou um pouco de como essa aposta na nuvem se reflete na atuação da empresa por aqui.

“A cloud hoje é a grande ruptura do mercado corporativo e é isso que estamos tentando mostrar para as empresas do País”, afirma Fábio de Paula, diretor do segmento corporativo da Intel Brasil.

Resultados

O investimento das empresas em soluções de computação em nuvem tem impactado positivamente os resultados globais da Intel. No ano passado, os dispositivos de data center geraram US$ 16 bilhões em receitas para a empresa, crescimento de 11% sobre 2014.

As soluções em Internet das Coisas (IoT da sigla em inglês) também cresceram, gerando faturamento de US$ 2,3 bilhões. Por outro lado, a receita de dispositivos para computadores teve queda de 8% em relação a 2014.

Segundo Fábio de Paula, a facilidade trazida pelo nuvem tem garantido a procura pela tecnologia em âmbito global: “Antes da cloud, era preciso comprar um servidor, instalar uma pilha de software e ter o aplicativo ou serviço web instalado nesse servidor. Isso leva muito tempo e demanda muito trabalho e conhecimento específico. Hoje, é possível contratar empresas de serviço de nuvem, o que agiliza o processo de meses a semanas ou até mesmo minutos”.

Reinaldo Affonso, diretor de tecnologia da Intel na América Latina, acredita que a adoção da nuvem acontecerá em todos os setores econômicos brasileiros.

“Não somente empresas que tem o core em tecnologia devem usar a cloud. Numa fazenda que vive de criação de gado, por exemplo, é possível administrar números e dados para fazer uma inseminação mais eficiente, aumentando a produtividade desse negócio”, diz Affonso.

A empresa planeja divulgar a tecnologia em encontros com empresas nacionais. “Queremos ajudar o ecossistema geral a usar a cloud, cuja eficiência já está mais do que comprovada no mercado internacional. Essa tecnologia será um dos grandes motores da transformação digital das empresas brasileiras”, conclui o Fábio de Paula.

Comentários

comentários

Publicações relacionadas

A Oracle inaugurou laboratório de inovação para desenvolver projetos com clientes / Renato Cruz/inova.jor

Oracle inaugura laboratório de inovação no Brasil

A Oracle, segunda maior empresa de software do mundo, inaugurou hoje (7/12) no Brasil seu Innovation Labs. Ele está instalado no coworking CO.W Berrini, a algumas quadras dos escritórios da empresa em São Paulo. O laboratório já existia virtualmente há pouco mais de dois anos, usando instalações da Oracle e[…]

Leia mais »

Preços do varejo eletrônico brasileiro caem em dezembro

Os preços do varejo eletrônico brasileiro apresentaram retração de 2,01% em dezembro, comparado ao mesmo mês de 2015. Isso aconteceu após 21 meses consecutivos de alta de preços. Em relação a novembro de 2016, o índice Fipe Buscapé registrou uma queda de 1,76%. Em março, o índice de preços do e-commerce havia[…]

Leia mais »

1 comment

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Bitnami