inova.jor

inova.jor

Conheça Marea, o cabo submarino da Microsoft e do Facebook

Marea: Gigantes de tecnologia investem em estrutura de transmissão de dados / Alexandre Delbos/Creative Commons
Gigantes de tecnologia investem em estrutura de transmissão de dados / Alexandre Delbos/Creative Commons

Microsoft e Facebook se uniram para construir um cabo submarino para transmissão de dados entre Estados Unidos e Espanha. O projeto, chamado Marea, tem como objetivo sustentar o tráfego de internet entre os continentes.

Com conclusão prevista para 2017, o Marea será a estrutura de fibra óptica de maior capacidade no Oceano Atlântico. Com largura de banda de 160 terabits por segundo, o cabo também vai distribuir dados para redes na África, Oriente Médio, Ásia e restante da Europa.

A iniciativa vai ajudar as duas empresas a atender uma crescente demanda por serviços na nuvem e consumo de dados.

A Microsoft investe em infraestrutura para suas mais de 200 aplicações em nuvem, incluindo Bing, Office 365, Skype, Xbox Live e a plataforma Azure. Já o Facebook pretende melhorar a experiência de aplicações como vídeos ao vivo.

O cabo será administrado  pela Telxius, uma subsidiária da espanhola Telefónica, especializada em infraestrutura de telecomunicação.

Em 2007, a Microsoft adquiriu uma participação de 1,6% do Facebook por US$ 240 milhões.

Independência de infraestrutura

Outras gigantes de tecnologia investem em cabos submarinos para oferecer serviços cada vez mais rápidos e confiáveis. Em 2010, a Google inaugurou uma unidade que liga os EUA e o Japão. A empresa também investiu em uma estrutura que liga os Estados Unidos ao Brasil e uma rede de cabos que ligam várias partes da Ásia.

A Amazon anunciou este ano que vai investir em cabos submarinos. A grande varejista quer garantir ao seu serviço de cloud o maior número de opções globais para hospedar a infraestrutura de seus clientes.

Cerca de 99% do tráfego de dados intercontinentais são feitos por meio de cabos submarinos.

Comentários

comentários

Publicações relacionadas

O coworking possui área de descanso e relaxamento, inspirados nos escritórios do Vale do Silício / Divulgação

Aceleradora do Google busca startups brasileiras

A Launchpad Accelerator, aceleradora do Google, está recrutando startups que desejam participar da terceira turma de seu programa. O projeto será voltado para startups do Brasil, Índia, Indonésia e México. Com duração de seis meses, o programa terá início em 30 de janeiro do próximo ano. A primeira parte do[…]

Leia mais »
O Google tem investimento direto em 11 cabos submarinos, inclusive no Brasil / Divulgação

Google amplia investimento em cabos submarinos

O Google tornou-se uma operadora de telecomunicações? Por muito tempo, as empresas tradicionais desse mercado têm se queixado das chamadas OTTs, sigla de over the top, companhias que prestam serviços via internet. As teles costumam reclamar do crescimento explosivo de tráfego de dados, que, segundo elas, não remunera o investimento[…]

Leia mais »

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Bitnami