inova.jor

inova.jor

Aceleradora do Google busca startups brasileiras

O coworking possui área de descanso e relaxamento, inspirados nos escritórios do Vale do Silício / Divulgação
Startups brasileiras estão na mira da aceleradora do Google, que tem um espaço de coworking em São Paulo / Divulgação

A Launchpad Accelerator, aceleradora do Google, está recrutando startups que desejam participar da terceira turma de seu programa. O projeto será voltado para startups do Brasil, Índia, Indonésia e México.

Com duração de seis meses, o programa terá início em 30 de janeiro do próximo ano. A primeira parte do projeto acontecerá no Google Developers Launchpad Space, em São Francisco, na Califórnia.

No evento, os participantes receberão orientação técnica e de negócios. Os participantes também receberão mentoria e dicas profissionais de 20 times do Google.

Todas as despesas durante a participação no evento nos EUA serão custeadas pela multinacional.

Financiamento

Durante o período de aceleração, as startups serão acompanhadas por funcionários da Google. Os empreendedores também terão acesso contínuo a especialistas e recursos do Google durante todo o programa.

Ao fim, as startups receberão ainda um equity-free funding (financiamento sem contrapartida). O valor destinado às primeiras turmas era de US$ 50 mil, o deste ano ainda não foi divulgado.

A seleção buscará startups de tecnologia que já possuem produto e desejam aumentar a velocidade de crescimento.

Aplicativos ou tecnologias com potencial de impacto na economia local, regional ou em mercados emergentes são alvo do programa da aceleradora.

As inscrições podem ser feitas até o dia 24 de outubro pelo site do programa.

Em junho, o Google inaugurou um espaço para startups em São Paulo.

Comentários

comentários

Publicações relacionadas

A Nintendo tentou colocar a realidade virtual no mercado há 20 anos, com o Virtual Boy, mas não deu certo

Quando a realidade virtual era o futuro da tecnologia

O pesquisador Jaron Lanier é conhecido hoje por ser autor de livros como Gadget: você não é um aplicativo e Bem-vindo ao futuro, em que propõe que mudemos a forma como nos relacionamos com a tecnologia. No século passado, no entanto, ele era conhecido como o principal defensor da realidade virtual. Muita gente achava que[…]

Leia mais »
A confeitaria What the cake? é uma das beneficiárias dos aplicativos de economia colaborativa / Divulgação

Economia colaborativa chega a novos mercados

Já faz alguns anos que a internet virou um lugar perfeito para encomendar refeições sem precisar telefonar. Com os benefícios da economia colaborativa, surge um novo tipo de serviço: a entrega de comida caseira feita por chefs pouco conhecidos ou por quem cozinha por hobby. Após a popularização do serviço de motoristas do Uber no País,[…]

Leia mais »

1 comment

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Bitnami