inova.jor

inova.jor

Falta de investimento pode comprometer internet no Brasil

A Abinee prevê queda de 15% no investimento em infraestrutura de telecomunicações neste ano / mohsend72/Creative Commons
A Abinee prevê queda de 15% no investimento em infraestrutura de telecomunicações neste ano / mohsend72/Creative Commons

O Brasil pode voltar a sofrer problemas de conectividade em caso de estagnação dos investimentos em infraestrutura de redes.

A expectativa da indústria é que o dispêndio em redes de telecomunicações diminua 15% neste ano, segundo Paulo Castelo Branco, diretor executivo de telecomunicações da Associação Brasileira da Indústria Elétrica e Eletrônica (Abinee).

Castelo Branco não divulgou o valor total do investimento esperado. Ele acredita que o País deve entrar em alerta caso não haja uma retomada.

“A qualidade das redes e dos serviços de internet no Brasil tem melhorado, mas, se os investimentos não acompanharem o número de dispositivos colocados à disposição dos clientes finais, começaremos a ter risco”, disse.

Para o diretor da Abinee, o aumento de tráfego de dados exigido em serviços de streaming, como o Netflix, requer investimento maciço em infraestrutura.

Aparelhos celulares

A queda do investimento das operadoras de telefonia foi o principal fator para a diminuição do faturamento da indústria de infraestrutura de telecomunicações, segundo a Abinee.

Apesar do cenário negativo, Castelo Branco disse acreditar que as operadoras vão buscar manter uma qualidade razoável de conectividade.

A expectativa da associação é que o nível de investimento em infraestrutura se mantenha no próximo ano.

Neste ano, o faturamento da indústria de telecomunicações deve registrar uma queda de 3%, somando R$ 27,4 bilhões.

Esse número inclui a redução de 15% na infraestrutura e uma alta de 2% na venda de celulares, impulsionada principalmente por aparelhos de maior custo.

Comentários

comentários

Publicações relacionadas

Brasil começou o ano com 26,76 milhões de usuários de banda larga / Denilson Takeda / Creative Commons

Em janeiro, banda larga registra crescimento de 4,9%

O Brasil fechou janeiro com 26,7 milhões de assinantes de banda larga fixa. O total representou crescimento de 4,96% em doze meses. As informações são da Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel). Somente em janeiro 134,70 mil novos clientes foram registrados. A TIM foi a empresa que mais cresceu em usuários com aumento[…]

Leia mais »
A Angola Cables é considerada uma empresa-âncora do Parque Tecnológico de Fortaleza / Divulgação

Limitar a banda larga é limitar o desenvolvimento do País

O problema da limitação da banda larga, seja a fixa ou a móvel, vai além de uma questão governamental ou de um Projeto de Lei. O ponto nefrálgico dessa discussão está em uma disputa entre operadoras e over the top (OTTs) – empresas que oferecem serviços sobre a Internet: jogos,[…]

Leia mais »

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Bitnami