inova.jor

inova.jor

Falta de investimento pode comprometer internet no Brasil

A Abinee prevê queda de 15% no investimento em infraestrutura de telecomunicações neste ano / mohsend72/Creative Commons
A Abinee prevê queda de 15% no investimento em infraestrutura de telecomunicações neste ano / mohsend72/Creative Commons

O Brasil pode voltar a sofrer problemas de conectividade em caso de estagnação dos investimentos em infraestrutura de redes.

A expectativa da indústria é que o dispêndio em redes de telecomunicações diminua 15% neste ano, segundo Paulo Castelo Branco, diretor executivo de telecomunicações da Associação Brasileira da Indústria Elétrica e Eletrônica (Abinee).

Castelo Branco não divulgou o valor total do investimento esperado. Ele acredita que o País deve entrar em alerta caso não haja uma retomada.

“A qualidade das redes e dos serviços de internet no Brasil tem melhorado, mas, se os investimentos não acompanharem o número de dispositivos colocados à disposição dos clientes finais, começaremos a ter risco”, disse.

Para o diretor da Abinee, o aumento de tráfego de dados exigido em serviços de streaming, como o Netflix, requer investimento maciço em infraestrutura.

Aparelhos celulares

A queda do investimento das operadoras de telefonia foi o principal fator para a diminuição do faturamento da indústria de infraestrutura de telecomunicações, segundo a Abinee.

Apesar do cenário negativo, Castelo Branco disse acreditar que as operadoras vão buscar manter uma qualidade razoável de conectividade.

A expectativa da associação é que o nível de investimento em infraestrutura se mantenha no próximo ano.

Neste ano, o faturamento da indústria de telecomunicações deve registrar uma queda de 3%, somando R$ 27,4 bilhões.

Esse número inclui a redução de 15% na infraestrutura e uma alta de 2% na venda de celulares, impulsionada principalmente por aparelhos de maior custo.

Comentários

comentários

Publicações relacionadas

Reed Hastings, presidente do Netflix, anuncia 'Samantha!', sua segunda série brasileira / Renato Cruz/inova.jor

Quais são os planos da Netflix para o Brasil

O Brasil é um mercado importante para a Netflix. “Não divulgamos números regionais, mas costumo falar para os acionistas que o mercado brasileiro é um foguete”, disse hoje (7/2) Reed Hastings, presidente e cofundador do serviço de vídeo sob demanda, durante apresentação no Hotel Unique, em São Paulo. “Quando vocês[…]

Leia mais »

‘Mídia digital ainda é muito subvalorizada’

Quando foi a última vez que você mudou de canal da sua televisão por terem começado os comerciais? Ou que você pulou a propaganda antes do vídeo do YouTube? A maneira como as pessoas consomem conteúdo tem mudado rapidamente em todo o mundo, mas a evolução do mercado publicitário não acompanha o mesmo ritmo.[…]

Leia mais »

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *