inova.jor

inova.jor

Qual é a estratégia da Visa para se aproximar de startups

Programa de aceleração da Startup Farm com a Visa atenderá sete fintechs / Divulgação
Programa de aceleração da Startup Farm com a Visa atenderá sete fintechs / Divulgação

Sete startups com soluções focadas no mercado financeiro iniciam o processo de aceleração ahead Visa a partir de janeiro.

O programa é fruto da parceria entre Startup Farm e a Visa e pode trazer investimentos de até R$ 1 milhão para cada fintech.

Durante três meses, as startups Banco de Formaturas, Cred.fit, Kavod Lending, Onboard Mobility, PayKey e Vérios vão participar do processo de aceleração na Startup Farm.

As empresas selecionadas participaram de um processo de triagem com outras 600 startups. As sete foram as que melhor pontuaram nos quesitos capacidade de execução da equipe, grau de inovação e impacto no mercado.

Fintechs

A seleção visava encontrar startups focadas no setor financeiro com soluções para pagamentos, seguros, gerenciamento financeiro, investimentos, funding, eficiência financeira, bitcoin, blockchain, empréstimos e renegociações de dívidas.

O processo de aceleração será dividido em três partes:

  • Laser Focus – em que os fundadores vão trabalhar focados na construção do modelo de negócios da startup;
  • Get Sales Done – em que construirão as estratégias de venda do produto;
  • Fundraising – em que vão aprender estratégicas para busca de capital e investimento.

Todo o processo de aceleração conta com a monitoria da Startup Farm, de executivos da Visa e empresas parceiras ao projeto.

Durante o último dia do programa, as startups participarão de um Demo Day. Na ocasião, as empresas aceleradas vão apresentar seus projetos a investidores.

No fim, todas as sete startups recebem investimento econômico e financeiro da Startp Farm. A aceleradora ficará com uma participação a ser definida em cada startup.

O programa ahead Visa é um exemplo de iniciativa de aproximação de grande empresa e empresas iniciantes.

Comentários

comentários

Publicações relacionadas

Por que o empreendedor precisa tomar cuidado com as contas

No começo do ano passado, a americana Intuit comprou a startup brasileira ZeroPaper, que desenvolveu um sistema para pequenas empresas controlarem suas contas. André Macedo, cofundador da ZeroPaper, está hoje à frente da operação brasileira da Intuit, que manteve o software da startup no mercado e lançou no Brasil, nesta semana,[…]

Leia mais »
Primeira turma será formada por ex-alunos do Senac / Renato Cruz/inova.jor

Telefônica e Senac incentivam empreendedores

A Telefônica, dona da Vivo, e o Senac procuram empreendedores que queiram criar empresas em São Paulo. Crowdworking é o nome do projeto de pré-aceleração criado pela Telefónica Open Future em parceria com diversas instituições de ensino brasileiras. Já existem dois espaços colaborativos, em Santa Rita do Sapucaí (MG) e na Universidade de[…]

Leia mais »

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Bitnami