inova.jor

inova.jor

Soluções em nuvem chegam ao atendimento ao cliente

Serviços em nuvem mais modernos são escaláveis e permitem o atendimento a vários clientes numa mesma plataforma / George Thomas/Creative Commons
Serviços em nuvem permitem o atendimento a vários clientes numa mesma plataforma / George Thomas/Creative Commons

A nuvem está cada vez mais forte no mercado de tecnologia de infraestrutura para o atendimento ao cliente.

O que já é uma realidade nos Estados Unidos tem tomado cada vez mais espaço no Brasil, e uma série de novas opções são criadas todos os dias para suprir as necessidades desse mercado, que está em constante evolução.

Com tantas soluções e fornecedores disponíveis, às vezes fica difícil decidir quais são as melhores alternativas.

A maioria das soluções em nuvem vem de uma estrutura física. Esse modelo, implementado no próprio ambiente de tecnologia da informação (TI) do cliente, até pode ser convertido para um serviço de nuvem, mas de forma arcaica e pouco produtiva.

Apesar de esse modelo atender algumas necessidades dos clientes, é apenas uma forma de criar um ambiente de nuvem a partir de uma tecnologia antiga, que não permite atender a vários clientes com uma mesma solução.

Servidores e sistemas operacionais têm uma vida útil e devem ser substituídos quando ela termina, além de passar por processos regulares de manutenção.

Ao longo de um ciclo de vida de cinco anos, por exemplo, normalmente será preciso implantar pelo menos uma atualização de software significativa.

O mesmo acontece caso seja necessário adicionar novas funcionalidades, além de o sistema não suportar o atendimento a muitos clientes.

Escalabilidade

Ricardo Gorski, da Interactive Intelligence / Divulgação
Ricardo Gorski, da Interactive Intelligence / Divulgação

A maioria dos serviços em nuvem mais modernos, por outro lado, é escalável e permite atender a vários clientes numa mesma plataforma.

A solução fica armazenada em data centers extremamente seguros e pode ser acessada de qualquer lugar que tenha internet, além de a implementação ser muito rápida e permitir aumentar e diminuir o número de pontos de atendimento de acordo com a demanda.

Também vale lembrar que nos dias de hoje muitas empresas estão presentes em mais de um país. Uma solução na nuvem é capaz de conectar todos os funcionários e informações, não importa onde estejam, promover a comunicação em tempo real e sem custos extras.

Outra vantagem é que não há nada que o usuário precise comprar separadamente quando contrata uma solução em nuvem.

As atualizações vão sendo feitas periodicamente e o serviço não precisa ser interrompido para que isso aconteça, graças a uma estrutura de microsserviços.

É exatamente como acontece em serviços mundialmente conhecidos, como Netflix, Uber e Spotify, por exemplo. Essas empresas simplesmente atualizam as plataformas, sem interromper os serviços.

Num mercado que exige a resolução de questões com agilidade e precisão para satisfazer aos clientes, é imprescindível que as empresas invistam em inovação.

Todo dia a tecnologia evolui e traz novas opções para facilitar a vida das empresas. Para se manter competitivo e conquistar genuinamente o consumidor, é preciso olhar ao redor e apostar em inovação.

Comentários

comentários

Publicações relacionadas

'Sandy Wexler' é o terceiro filme exclusivo para o Netflix feito por Adam Sandler / Reprodução

Por que a Netflix decidiu fazer oito filmes com Adam Sandler

O que é bom gosto em cinema? Confesso que gosto do Adam Sandler. Acho Embriagado de Amor, em que ele é o protagonista, o melhor filme já feito pelo diretor Paul Thomas Anderson. Melhor que Sangue Negro e melhor que Magnólia. Mas eu não consegui ver The Ridiculous 6, o primeiro filme[…]

Leia mais »
A Ascenty inaugurou seu quinto data center, sendo o primeiro na cidade de São Paulo / Divulgação

Cresce o investimento em data centers no Brasil

O mercado brasileiro de data centers tem recebido investimentos importantes. A Ascenty e a Equinix inauguraram unidades neste mês, enquanto a Odata espera colocar em operação seu primeiro centro em abril. Mesmo com a queda de 3,6% da economia brasileira no ano passado, os centros de dados são um mercado que cresce.[…]

Leia mais »

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Bitnami