inova.jor

inova.jor

CES 2017: O que muda com a chegada da 5G

Mollenkopf, da Qualcomm, comparou o lançamento da 5G à chegada da eletricidade / Renato Cruz/inova.jor
Mollenkopf, da Qualcomm, comparou o lançamento da 5G à chegada da eletricidade / Renato Cruz/inova.jor

LAS VEGAS

A quinta geração das comunicações móveis (5G) deve apoiar a criação de até 22 milhões de empregos em todo mundo até 2035, segundo Steve Mollenkopf, presidente mundial da Qualcomm.

“O lançamento da 5G terá um impacto similar à introdução da eletricidade ou do automóvel”, afirmou Mollenkopf na sexta-feira (6/1), durante a CES 2017, evento de eletrônicos que terminou ontem (8/1) em Las Vegas.

O executivo divulgou os primeiros números de um estudo chamado A Economia da 5G, que ouviu mais de 3.500 pessoas em várias partes do mundo.

Segundo o estudo, o resultado econômico pleno da tecnologia será atingido globalmente em 2035. Ela deve suportar a produção de até US$ 12 trilhões de bens e serviços.

Somente a cadeia de valor, que inclui fabricantes, operadoras, criadores de conteúdo e desenvolvedores, deve registrar US$ 3,5 trilhões em negócios.

A 5G deve ser padronizada em 2019 e lançada comercialmente no ano seguinte. Os pilotos em andamento pelo mundo ainda utilizam uma versão pré-padronização da tecnologia.

Internet das coisas

Mollenkopf destacou a importância da 5G para concretizar a tendência de internet das coisas. A tecnologia deve ser adotada em aplicações de missão crítica, em que não pode haver falhas, como telemedicina e carros autônomos.

Segundo o executivo, a tecnologia não será somente mais uma melhora na conectividade: “Será um novo tipo de rede, dando suporte a uma vasta diversidade de equipamentos com escala, velocidade e complexidade sem precedentes”.

A Qualcomm anunciou, durante a CES, uma parceria com a AT&T e com a Ericsson.

  • O jornalista viajou a convite da Samsung

Comentários

comentários

Publicações relacionadas

Espectadores podem acompanhar dados sobre os jogadores da NFL em tempo real / Alan Kotok/Creative Commons

Como a análise de dados em tempo real impulsiona a inovação

Se você quiser ver o que a internet das coisas (IoT, na sigla em inglês) é capaz de fazer, basta olhar para um jogador da NFL (liga profissional de futebol americano) de hoje. Dois sensores do tamanho de uma moeda, colocados nas ombreiras usadas pelos jogadores, se comunicam mais de[…]

Leia mais »
A segunda edição do workshop sobre inovação na mídia será realizado no CO.W Berrini / Renato Cruz/inova.jor

Inscreva-se no workshop sobre inovação na mídia

O mercado de comunicação tem mudado rapidamente. Avanços tecnológicos tornam possíveis novos modelos de comunicação, ao mesmo tempo em que colocam em risco negócios estabelecidos. Conduzido por Renato Cruz, editor do inova.jor, o workshop vai apresentar conceitos de inovação e discutir as ameaças e as oportunidades trazidas por tecnologias emergentes como interfaces de voz, internet das[…]

Leia mais »

1 comment

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Bitnami