inova.jor

inova.jor

Bancos de investimento podem cortar custos com blockchain

A tecnologia blockchain serve de base para a moeda criptográfica bitcoin / Stig Morten Waage/Creative Commons
A tecnologia blockchain serve de base para a moeda criptográfica bitcoin / Stig Morten Waage/Creative Commons

O blockchain, tecnologia que suporta a moeda virtual bitcoin, pode reduzir os gastos com infraestrutura dos bancos de investimentos em até 30%, segundo as consultorias Accenture e McLagan.

O relatório Banking on blockchain: a value analysis for investment banks baseia-se nos modelos operacionais e dados de custos reais de oito dos dez maiores bancos de investimento do mundo.

A previsão é que, ao adotar a tecnologia, esses bancos reduzam seus custos anuais em US$ 8 bilhões, de um total de US$ 30 bilhões, segundo o relatório.

O blockchain é um sistema distribuído de registros de transações, que dispensa câmaras de compensação e garante a identidade das partes.

No caso dos bancos, a tecnologia melhoraria a gestão das informações dos clientes, traria maior transparência às operações, combateria erros e fraudes e reduziria custos com auditoria e reconciliação.

 

Comentários

comentários

Publicações relacionadas

A fabricante de tratores Agco adotou a nova versão do Glass em sua linha de produção / Divulgação

Google Glass volta ao mercado em versão para a indústria

Os óculos de realidade aumentada Google Glass fizeram bastante barulho quando foram apresentados aos consumidores, em 2013. Mas o aparelho acabou sendo tirado do mercado dois anos depois, por causa de preocupações com a privacidade, preço alto e baixa duração de bateria. O Glass acaba de ser relançado numa Enterprise[…]

Leia mais »
Trabalhadores brasileiros admitem conhecer pouco a respeito de inteligência artificial / Jean Zar/Creative Commons

Qual deve ser o impacto da inteligência artificial no trabalho

A inteligência artificial é vista como a tecnologia emergente com maior potencial de transformar o ambiente de trabalho nos próximos cinco anos, segundo o estudo The new digital divide, da Unisys. A pesquisa ouviu 12 mil pessoas em 12 países, incluindo o Brasil. Os pesquisados têm 18 a 64 anos e[…]

Leia mais »

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Bitnami