inova.jor

inova.jor

Centrais de atendimento devem ir para a nuvem na América Latina

Para evitar custos, empresas latino-americanas investem em soluções de centrais de atendimento na nuvem / Alan Clark/Creative Commons
Para evitar custos, empresas latino-americanas investem em soluções de nuvem / Alan Clark /Creative Commons

O mercado de centrais de atendimento on-premises (instaladas na própria empresa) movimentaram US$ 240 milhões na América Latina em 2015, sendo que o Brasil representou 50% do total.

Em 2021, esse montante deve alcançar US$ 275,5 milhões. No mesmo ano, as soluções em nuvem devem representar mais do que 30% do mercado latino-americano.

Segundo estudo da Frost & Sullivan, as empresas da região planejam investir em soluções de contact center na nuvem, para conter custos e aumentar a produtividade e a eficiência operacional.

A tendência é que as companhias substituam gradualmente sua infraestrutura antiga por soluções de nuvem, de acordo com a consultoria.

CORREÇÃO: A Frost & Sullivan corrigiu os números do estudo. Anteriormente, havia divulgado estimativas de mercado de US$ 240 bilhões para 2015 e de US$ 275,5 bilhões para 2021.

Comentários

comentários

Publicações relacionadas

O Mercado Livre lançou um sistema de gestão de vendas gratuito para usuários do site / Renato Cruz/inova.jor

Mercado Livre quer automatizar ainda mais o comércio eletrônico

Desde a sua criação como site de leilão de usados, em 1999, o Mercado Livre mudou bastante. Atualmente, 90% dos itens vendidos são novos. As vendas de pequenas empresas para consumidores passaram a responder por grande parte das transações. Cerca de 327 mil pessoas na América Latina têm o Mercado[…]

Leia mais »
A Ascenty inaugurou seu quinto data center, sendo o primeiro na cidade de São Paulo / Divulgação

Cresce o investimento em data centers no Brasil

O mercado brasileiro de data centers tem recebido investimentos importantes. A Ascenty e a Equinix inauguraram unidades neste mês, enquanto a Odata espera colocar em operação seu primeiro centro em abril. Mesmo com a queda de 3,6% da economia brasileira no ano passado, os centros de dados são um mercado que cresce.[…]

Leia mais »

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Bitnami