inova.jor

inova.jor

Fusão entre Anprotec e Abraii aproxima incubadoras e aceleradoras

A aceleradora Wayra, associada a Abraii, passa a integrar o grupo da Anprotec / Divulgação
A aceleradora Wayra, associada a Abraii, passa a integrar o grupo da Anprotec / Divulgação

A fusão entre a Associação Nacional de Entidades Promotoras de Empreendimentos Inovadores (Anprotec) e a Associação Brasileira de Empresas Aceleradoras de Inovação e Investimentos (Abraii) deve fortalecer o ambiente de empreendedorismo no País.

Isso porque, juntas, as associações criam uma rede completa formada por startups, aceleradoras, incubadoras, parques tecnológicos e investidores interessados.

Durante um ano e três meses, executivos das duas associações realizaram reuniões e assembleias no intuito de decidir se a fusão seria a melhor opção para ambas as organizações.

A resposta se deu em dezembro, quando a Abraii foi incorporada a Anprotec.

O fortalecimento do ecossistema de empreendedorismo numa só associação foi um dos motivos que facilitou a fusão, diz Alex Jacobs.

O executivo acumula agora as funções de diretor de ambientes de inovação da Anprotec e de diretor executivo da Abraii, enquanto essa ainda não é extinta.

“Na prática, a partir de agora, quando for discutido uma política pública, norma ou qualquer assunto sobre inovação, aceleração e incubação não será mais necessário chamar as duas associações, mas só a Anprotec. Isso deve dar mais agilidade para as decisões”, acredita Jacobs.

Investimentos

A Anprotec conta agora com 366 associados. Dentre eles, 21 aceleradoras da Abraii, com forte característica de investimento.

“Faz parte da história da Abraii ter maior contato com o mundo empresarial. O caminho para a primeira rodada de investimento ficará menos difícil agora”, completa o executivo.

Comentários

comentários

Publicações relacionadas

Coworking Impact Hub chega a Manaus

Compartilhar espaços e promover integração entre pessoas são atividades cada vez mais comuns no cotidiano das grandes metrópoles. Em Manaus, cuja economia tem como base os chãos de fábrica do polo industrial, os coworkings podem parecer pouco viáveis. Esses espaços colaborativos de trabalho, no entanto, têm conquistado muitos adeptos na cidade. Atualmente, Manaus[…]

Leia mais »
Competição de projetos com blockchain faz parte de programa de inovação aberta da TIM / Divulgação

TIM promove desafio de blockchain para estudantes

A TIM promove uma competição para estudantes de soluções inovadoras que utilizem blockchain. A tecnologia está por trás de criptomoedas como o bitcoin. O desafio é resultado de parceria entre a operadora, o Departamento de Informática da PUC-Rio e as empresa Mongeral Aegon, Microsoft e IRB Brasil RE. As inscrições[…]

Leia mais »

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Bitnami