inova.jor

inova.jor

Florianópolis ganha dois postos para abastecer veículos elétricos

 

Projeto da Celesc com a Fundação Certi instalou dois eletropostos em Florianópolis / Bruno Berretta/Divulgação
Projeto da Celesc com a Fundação Certi instalou dois eletropostos em Florianópolis / Bruno Berretta/Divulgação

Florianópolis ganhou neste mês dois postos para abastecer veículos elétricos. Um dos eletropostos foi instalado no campus da Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC) e outro no bairro Itacorubi.

Santa Catarina conta ainda com um eletroposto em Araquari, no norte do Estado.

Os postos fazem parte de um programa de pesquisa e desenvolvimento da Celesc, em parceria com a Fundação Centros de Referência em Tecnologias Inovadoras (Certi).

Ainda neste semestre, será instalada uma estação de carregamento de veículos elétricos em Balneário Camboriú, viabilizando o primeiro corredor elétrico da Região Sul.

Localizado no estacionamento da Fundação Certi, o eletroposto da UFSC oferece carregamento semirrápido, com um processo que pode levar de três a oito horas.

As outras estações fornecem carregamento rápido, de 20 minutos.

Comentários

comentários

Publicações relacionadas

A WeWork planeja ter seis unidades no Brasil até o final deste ano / Renato Cruz/inova.jor

Mercado de coworking atrai investimento internacional

Grandes empresas internacionais de coworking (espaços compartilhados de trabalho) decidiram investir no Brasil. A norte-americana WeWork inaugurou recentemente um espaço  na Avenida Paulista e a europeia Spaces em Pinheiros, ambos em São Paulo. As duas têm planos de expansão de curto prazo no Brasil. “Esperamos estar com 100% de ocupação em[…]

Leia mais »
Depois dos 12 anos, o interesse dos jovens pelos tablets diminui consideravelmente / Steve Paine/Creative Commons

Como o tablet acabou virando coisa de criança

O lançamento do iPad, em 2010, foi acompanhado com um misto de desconfiança e euforia. Enquanto alguns se perguntavam para que as pessoas usariam um tablet, outros achavam que ele tinha potencial para resolver problemas de vários setores da economia (inclusive do jornalismo). A realidade acabou ficando entre esses dois[…]

Leia mais »

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Bitnami