inova.jor

inova.jor

Cientistas vão a bares para tirar dúvidas da sociedade

Cientistas ficarão em bares de 22 cidades para tirar dúvidas e conversar sobre vários ramos da ciência / Divulgação
Cientistas ficarão em bares de 22 cidades para tirar dúvidas e conversar sobre vários ramos da ciência / Divulgação

Entre 15 e 17 de maio, dezenas de pesquisadores e especialistas brasileiros estarão espalhados estrategicamente em bares para conversar com pessoas dispostas a falar sobre ciência.

O Pint of Science acontece simultaneamente em 10 países e, incluindo o Brasil. Por aqui, haverá programação em 22 cidades.

A ideia do evento é apresentar a ciência de uma forma mais simpática à população em geral.

Com isso, pesquisadores de diferentes áreas como biologia, física, filosofia, engenharia e computação estarão disponíveis para papear gratuitamente.

O projeto começou em 2013 na Inglaterra e chegou no Brasil dois anos depois, num teste realizado pelos professores do Instituto de Ciências Matemáticas e Computação, da Universidade de São Paulo (USP) de São Carlos.

A programação completa do evento deste ano e os bares onde acontecerão os encontros vão estar disponíveis na próxima segunda-feira (27/02) no site oficial da organização.

Comentários

comentários

Publicações relacionadas

Peter Thiel sofreu pressão da comunidade do Vale do Silício por apoiar Trump / JD Lasica/Creative Commons

Peter Thiel, o bilionário da tecnologia que apoiou Trump

Há quatro anos, assisti a uma palestra de Peter Thiel, investidor do Vale do Silício e cofundador do PayPal. Durante evento Fortune Brainstorm Tech 2012, em Aspen, ele criticou o custo do ensino superior nos Estados Unidos. Primeiro investidor externo do Facebook, Thiel criou uma bolsa para incentivar jovens empreendedores a abandonarem[…]

Leia mais »
Baixos custos e pouco tempo de curso atraem estudantes para startups de e-learning / Chris Devers / Creative Commons

Startups de educação à distância crescem na crise

O mercado de educação à distância está em ascensão. Com custos mais baixos e aulas interativas, o modelo tem atraído pessoas que querem se especializar, mas que contam com pouco tempo e dinheiro. As startups voltadas para educação são vistas como promissoras. Surgida em 2011, a Descola quer preencher lacunas pouco exploradas pelas[…]

Leia mais »

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Bitnami