inova.jor

inova.jor

Computação em nuvem acelera processo de transformação digital no Brasil

Transformação digital: As soluções de computação em nuvem cresceram rapidamente na América Latina / Damien Pollet/Creative Commons
As soluções de computação em nuvem cresceram rapidamente na América Latina / Damien Pollet/Creative Commons

O aspecto cultural ajudou o Brasil a acelerar a adoção de meios digitais, também conhecida como transformação digital.

Matthew Gharegozlou, vice-presidente de vendas nas Américas para a Progress, acredita que o País está em pé de igualdade com os grandes polos internacionais.

Isso porque a necessidade de aumentar produtividade e gastar menos recursos obrigou empresas de todos os portes a buscar soluções de tecnologia.

“De uma forma surpreendentemente rápida, a computação em nuvem se tornou o ambiente natural na América Latina”, diz Gharegozlou. “Quase todos os analistas previam que a nuvem teria adesão mais rápida das grandes corporações, mas o que ocorreu na região foi o oposto.”

O executivo se refere a pequenas e médias empresas que viram na computação em nuvem uma forma de rápida e segura de aumentar capacidade com pouquíssimo investimento em infraestrutura.

Terceirização

A terceirização de serviços de tecnologia estratégicos também tem ajudado as empresas a se tornarem cada vez mais digitais.

“É preciso avaliar as condições de cada empresa e estudar o cenário de negócio em que ela está inserida para desenvolver o roteiro da transformação digital. Seja como for, há consenso de que a transformação digital é urgente e as empresas têm pouco tempo para introduzi-la em seus projetos.”

A internet das coisas (IoT, na sigla em inglês) deve se tornar realidade mundialmente a partir de 2020, mas já é tema recorrente para empresas que não querem ficar para trás.

Outra tecnologia que começa a atrair a atenção do mercado brasileiro é a inteligência artificial.

“Acreditamos nos bots, essa nova manifestação da robótica que começa a revolucionar o atendimento ao público e irá crescer aqui também, assim como na internet das coisas”, completa.

Comentários

comentários

Publicações relacionadas

Marcos Cintra, presidente da Finep, participa de evento sobre IoT / Renato Cruz/inova.jor

Finep: ‘Empresa brasileira precisa investir mais em pesquisa’

“As empresas brasileiras precisam investir mais em pesquisa e desenvolvimento. O maior investimento ainda é do governo e não vamos melhorar se continuarmos assim”, afirmou Marcos Cintra, presidente da Finep. Cintra participou ontem (15/3) do Fórum Estadão IoT e Infraestrutura. Segundo ele, o Brasil investe cerca de 1,3% do Produto[…]

Leia mais »

Como o governo pode atrapalhar o sucesso das fintechs

O novo pacote definido pelo governo federal para impulsionar a economia pode representar um enorme bloqueio à onda de crescimento em que surfavam as fintechs brasileiras. As propostas foram anunciadas na última quinta-feira (15/12) pelo presidente Michel Temer e o ministro da Fazenda, Henrique Meirelles. Até então, a recessão econômica, o[…]

Leia mais »

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Bitnami