inova.jor

inova.jor

Earth 2050: Projeto multimídia simula como será o mundo em 30 anos

Earth 2050, projeto multimídia da Kaspersky Lab tenta projetar o mundo daqui 30 anos / Reprodução
Earth 2050, projeto multimídia da Kaspersky Lab, tenta projetar o mundo daqui 30 anos / Reprodução

Há anos os filmes de ficção científica, futurólogos e empresas de tecnologia tentam imaginar como será o mundo nos próximos 30 anos.

Ontem (1/3), a Kaspersky Lab anunciou o Earth 2050, um projeto multimídia interativo com previsões feitas pelos cientistas da empresa, futurólogos e pessoas comuns.

O programa especula, com imagens em 360º, como será a vida na Terra em 2030, 2040 e 2050.

Até o momento, é possível acompanhar a previsão de 80 cidades espalhadas pelo mundo. Para isso, basta acessar o site e escolher ano e a cidade, no globo virtual, que deseja visitar no futuro.

Grandes cidades

Em Barcelona, por exemplo, é possível ver torres futuristas e carros voadores semelhantes aos previstos nos desenhos animados. Veículos autônomos, já realidade hoje no mundo, também configuram a cena do futuro.

Nova York também tem suas previsões. Daqui poucos anos, segundo cientistas, as pessoas devem usar roupas e carros inteligentes. E a energia será totalmente limpa e renovável.

Nova Iorque em 2050, segundo a atual previsão da Earth 2050 / Reprodução
Nova York em 2050, segundo a atual previsão da Earth 2050 / Reprodução

Casas

Para quem tem dúvidas de como será a vida privada, o projeto também faz projeção de como serão as casas nos próximos anos.

Em 2030, por exemplo, o projeto prevê apartamentos pequenos, com impressora 3D e roupas que se limpam sozinhas.

Para 2040 a equipe da Kaspersky Lab acredita que as empregadas robôs finalmente serão uma realidade. O robô trará um grande problema social de espionagem e vazamento de dados.

Ainda nessa década, os pesquisadores acreditam que os animais de estimação serão criados de acordo com os desejos e necessidades de seus donos. Robôs também tendem a desempenhar esta função.

Por fim, em 2050, a estimativa dos cientistas é que cada pessoa tenha o seu próprio assistente virtual. O computador imitará o sistema nervoso central dos humanos e conseguirá tomar decisões pelo dono baseado nas informações que coletou por toda a vida.

Meio ambiente

A questão ambiental também é avaliada no projeto. A ideia é que regiões especiais, como a floresta amazônica, sejam completamente reflorestadas.

O processo de recuperação ocorreria devido a junção de forças entre cientistas, organizações em defesa do meio ambiente e a evolução de como a sociedade usará as novas tecnologias.

“Haverá uma rejeição aos textos impressos. As crianças não terão livros didáticos, os adultos não lerão livros físicos e os idosos não vão querer jornais impressos. Novas tecnologias trarão de volta a beleza do nosso planeta e ar puro”, diz a explicação em inglês.

Colaboração

O projeto Earth 2050 pode ser acessado gratuitamente e faz parte das comemorações de 20 anos de atividades da Kaspersky Lab no mundo.

Cada pessoa pode adicionar sugestões aos ambientes, enviando feedback aos organizadores. Uma equipe avalia a possibilidade da ideia que, se aprovada, passa a integrar o cenário.

Comentários

comentários

Publicações relacionadas

Maurício Ruiz, da Intel, falou sobre as estratégias da empresa para os próximos anos / Mariana Lima/inova.jor

Intel aposta em carros autônomos e 5G

Maior fabricante de microprocessadores do mundo, a Intel deve começar a apostar fortemente em carros autônomos, inteligência artificial, 5G e realidade combinada a partir de 2017. Para soluções de carros inteligentes, a empresa de tecnologia pretende investir US$ 250 milhões por ano, segundo Maurício Ruiz, diretor geral da Intel no Brasil. O[…]

Leia mais »
Yihyun Lim, do MIT, falou sobre tendências como internet das coisas emocionais e biodesign / Renato Cruz/inova.jor

Prepare-se para a internet das coisas emocionais

E se uma luminária começasse a conversar com você no saguão do hotel, e oferecesse presentes, a partir de suas informações pessoais? Pode ser interessante, mas também pode ser muito estranho. Yihyun Lim, diretora do Design Lab do Instituto de Tecnologia de Massachusetts (MIT, na sigla em inglês), falou ontem[…]

Leia mais »

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Bitnami