inova.jor

inova.jor

Aplicativo detecta quantas vezes mulheres são interrompidas por homens

Woman Interrupted: Aplicativo brasileiro quer contar quantidade de vezes que ocorre manterrupting / Nacho/Creative Commons
Aplicativo brasileiro quer contar quantidade de vezes que ocorre manterrupting / Nacho/Creative Commons

“Direitos iguais começam com igualdade de vozes.” Esse é o mote do aplicativo brasileiro Woman Interrupted, que pretende calcular quantas vezes mulheres são interrompidas por homens durante conversas.

A interrupção masculina durante a fala feminina é conhecida como “manterrupting”. O termo é apresentado como um tipo de violência contra a mulher.

O debate sobre manterrupting tem sido constantemente levantado por grupos feministas, principalmente após o processo eleitoral nos Estados Unidos.

À época, um levantamento mostrou que, somente durante o primeiro debate eleitoral, o então candidato Donald Trump interrompeu 51 vezes a fala da sua rival, Hillary Clinton.

Woman Interrupted

Desenvolvido pela agência BETC São Paulo, aplicativo brasileiro é gratuito e está disponível em quatro línguas.

Ao ser configurado por uma fala feminina e ter o microfone habilitado, registra quantas vezes ao dia a mulher proprietária do celular foi interrompida durante conversas com homens.

Os dados, segundo o aplicativo, são sigilosos e as conversas não são armazenadas ou gravadas. As informações alimentarão um banco de dados online que informará a média de vezes, local e horários em que o manterrupting ocorre no mundo.

A BETC São Paulo informa que o aplicativo não tem fins lucrativos.

Comentários

comentários

Publicações relacionadas

luizalabs

Conteúdo deve ser o item mais importante na gôndola do varejo do futuro

Para o varejo, as diferenças entre online e offline estão desaparecendo. Lojas virtuais estão abrindo suas versões físicas, varejistas tradicionais investem em interações digitais e novas ferramentas permitem que lojas sejam tão mensuráveis quanto um e-commerce. O consumidor, por sua vez, está cada vez mais ativo na busca por informações, melhores[…]

Leia mais »
Martijn de Waal defende o uso de ferramentas digitais em projetos de urbanização / Renato Cruz/Inova.jor

Quatro maneiras de hackear sua cidade

Martijn de Waal, pesquisador da Universidade de Ciências Aplicadas de Amsterdã, não gosta do conceito de cidade inteligente. Ontem (16/3), durante apresentação no Red Bull Station, em São Paulo, ele mostrou uma série de imagens de cidades inteligentes. “Quando as pessoas falam desse assunto, normalmente acabam em coisas como estas”, afirmou,[…]

Leia mais »

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Bitnami