inova.jor

inova.jor

Aceleradora da FGV oferece mentoria gratuita para startups

FGV: Liderada pelo professor Gilberto Sarfati, GVentures não cobra taxas nem participação nas startups / Divulgação
Liderada pelo professor Gilberto Sarfati, GVentures não cobra taxas nem participação nas startups / Divulgação

A aceleradora GVentures, da Escola de Administração de Empresas de São Paulo da Fundação Getulio Vargas, oferece um programa gratuito de mentoria com duração de quatro meses. As inscrições vão até 31 de maio.

Um dos requisitos é que a startup tenha um aluno ou ex-aluno da FGV como sócio. Podem se inscrever empresas de qualquer setor de atuação.

Voltado para startups que ainda não tenham recebido seu primeiro investimento, o programa será realizado no próximo semestre.

Primeiros clientes

Segundo o professor Gilberto Safarti, coordenador da GVentures, o principal objetivo do processo de aceleração é levar a startup a atrair os primeiros clientes e conseguir faturamento.

Criada no ano passado, a GVentures é uma aceleradora universitária de negócios que não cobra participação nas startups ou taxas.

Comentários

comentários

Publicações relacionadas

A assessoria de propriedade intelectual garante a sustentabilidade da startup / Renato Cruz/inova.jor

Como proteger a propriedade intelectual de uma startup

Imagine a seguinte situação: João é um empreendedor que prepara o lançamento de sua startup no mercado, e precisa de um designer para criar o logo da empresa. Um amigo de João indica os serviços de um designer freelancer, que executa o trabalho por determinado valor.  O serviço é entregue,[…]

Leia mais »
As fintechs brasileiras receberam investimento de R$ 450 milhões no ano passado / Divulgação

O que explica o sucesso das fintechs no Brasil

O termo fintech se tornou comum, sobretudo para quem circula no mundo da tecnologia. Ele define o segmento das startups que criam inovações na área de serviços financeiros. E, justamente, por ter como base o uso da tecnologia, têm desafiado instituições financeiras tradicionais. Há inclusive quem diga que o fim[…]

Leia mais »

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Bitnami