inova.jor

inova.jor

Google leva quatro startups brasileiras para o Vale do Silício

O Google já selecionou 24 startups brasileiras para seu programa de aceleração em São Francisco / Divulgação
O Google já selecionou 24 startups brasileiras para seu programa de aceleração em São Francisco / Divulgação

Quatro startups brasileiras foram selecionadas para participar da quarta edição do Launchpad Accelerator.

Com início em 17 de julho, o programa de aceleração de seis meses inclui duas semanas no espaço do Google para startups em São Francisco.

Foram escolhidas 33 empresas da América Latina, Ásia, África e Europa. As brasileiras são:

  • Arquivei: plataforma de armazenamento, organização e consulta de informações de notas fiscais.
  • Contabilizei: plataforma de contabilidade para micro e pequenas empresários dos setores de serviços e comércio.
  • Contratado.ME: é um marketplace voltado para candidatos que buscam um emprego.
  • Guichê Virtual: plataforma independente de venda de passagens de ônibus online.

Mentoria e apoio financeiro

O programa prevê mentoria de engenheiros e gerentes de produto do Google e de executivos de grandes empresas e venture capital do Vale do Silício.

Cada startup recebe US$ 50 mil de apoio sem contrapartida do Google e US$ 100 mil em crédito para a compra de produtos da companhia.

O Launchpad Accelerator já apoiou 24 startups brasileiras, incluindo sua edição atual.

Comentários

comentários

Publicações relacionadas

O Bankfacil oferece empréstimos com garantia de veículos e imóveis / Renato Cruz/inova.jor

Como as fintechs podem reduzir o custo dos empréstimos

Quando criou o Bankfacil, em 2012, o espanhol Sergio Furio testou a venda via internet de vários serviços financeiros para consumidores brasileiros. Depois do período inicial de testes, resolveu focar em empréstimos com garantia. O Bankfacil é uma das empresas de tecnologia que oferecem serviços financeiros, também conhecidas como “fintechs”,[…]

Leia mais »
Os óculos inteligentes Vue parecem normais, mas são equipados com fone, microfone e sensores de movimento / Divulgação

Óculos inteligentes podem ser bem diferentes do Google Glass

O Google Glass foi um projeto que não deu certo. As pessoas ao redor do usuário ficavam incomodadas com a câmera e a bateria durava pouco. A tecnologia de realidade aumentada, que sobrepunha imagens digitais ao ambiente físico, foi considerada insegura pelas autoridades de trânsito. Os usuários do Google Glass[…]

Leia mais »

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Bitnami