inova.jor

inova.jor

Elevador da ThyssenKrupp também vai para os lados

Primeiro uso comercial do Multi, elevador sem cabos da Thyssenkrupp, será em Berlim / Divulgação
Primeiro uso comercial do Multi, elevador sem cabos da Thyssenkrupp, será em Berlim / Divulgação

A Thyssenkrupp inaugurou, na semana passada, um sistema de elevador sem cabos, que também se move para os lados.

Chamado de Multi, foi instalado numa torre de 246 metros em Rottweil, no centro de pesquisa e desenvolvimento da empresa na Alemanha.

No lugar de uma única cabina, que se move de cima para baixo, o Multi opera com várias cabinas em circulação, como num sistema de metrô.

A Thyssenkrupp também anunciou acordo com a OVG Real Estate para instalar o Multi no edifício East Side Tower, em Berlim, na Alemanha.

Mais espaço

Segundo a fabricante, o Multi pode aumentar em 50% a capacidade e reduzir a demanda máxima de energia em 60%, quando comparado aos sistemas convencionais.

A tecnologia também ocupa menos espaço que os elevadores tradicionais, podendo aumentar a área útil dos edifícios em 25%. Dependendo da altura do prédio, elevadores e escadas rolantes podem ocupar 40% do espaço disponível.

Ao se mover para os lados e não ter limite de altura, o Multi abre novas possibilidades de projetos de edifícios.

No filme A Fantástica Fábrica de Chocolate, o chocolateiro Willy Wonka tem um elevador capaz de se mover para qualquer lado, e até sair voando.

Comentários

comentários

Publicações relacionadas

A rede de supermercados Whole Foods é pioneira na venda de orgânicos / Divulgação

Por que a Amazon comprou a Whole Foods

A Amazon anunciou hoje (16/6) a compra da Whole Foods Market por US$ 13,4 bilhões. O negócio representa um reforço na estratégia de lojas físicas da varejista online e uma ameaça a concorrentes como o Walmart. Quando surgiu em 1994, a Amazon era um site de vendas de livros. Com[…]

Leia mais »
O acelerador de partículas Sirius tem aplicações em setores como saúde, energia e alimentação / Divulgação

Para que vai servir o novo acelerador de partículas brasileiro

O maior projeto científico brasileiro em andamento é o Sirius, acelerador de partículas que está sendo construído pelo Laboratório Nacional de Luz Síncroton (LNLS), em Campinas (SP). O LNLS faz parte do Centro Nacional de Pesquisa em Energia e Materiais (CNPEM). Com orçamento total de R$ 1,8 bilhão, o Sirius[…]

Leia mais »

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Bitnami