inova.jor

inova.jor

Qualcomm premia projetos de internet das coisas

Rafael Steinhauser, da Qualcomm, quer fomentar o mercado brasileiro de internet das coisas / Renato Cruz/inova.jor
Rafael Steinhauser, da Qualcomm, quer fomentar o mercado brasileiro de internet das coisas / Renato Cruz/inova.jor

A Qualcomm abriu as inscrições do Prêmio Tecnologias de Impacto para projetos brasileiros inovadores de internet das coisas, com uso de tecnologias de comunicação sem fio. O prazo termina em 30 de setembro.

“A inovação é fundamental”, afirma Rafael Steinhauser, presidente da Qualcomm América Latina. “Queremos fomentar o mercado brasileiro de internet das coisas”.

Dez projetos vão ganhar uma semana de imersão em laboratórios e centros de inovação na Califórnia. Podem se inscrever empreendedores, inventores, centros de pesquisa e desenvolvimento e universidades brasileiras.

Os critérios serão:

  • relevância tecnológica,
  • grau de inovação e
  • impacto socieconômico e ambiental.

O prêmio tem apoio institucional do Instituto Nacional Propriedade Industrial (INPI), do Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq) e da Confederação Nacional da Indústria (CNI).

Parceria com startups

O anúncio do prêmio foi feito ontem (29/6) durante o 7.º Congresso Brasileiro de Inovação da Indústria, promovido pela CNI.

“O congresso deste ano teve foco mais privado do que público”, disse Paulo Mól, superintendente nacional do Instituto Euvaldo Lodi (IEL), da CNI. “Grandes empresas têm muito o que aprender com startups.”

Comentários

comentários

Publicações relacionadas

Empreendedor deve estar preparado para trabalhar muito / Shinichi Higashi/Creative Commons

O que é importante para quem planeja criar uma fintech

Conversei recentemente com Guilherme Benchimol, presidente da XP Investimentos, sobre desenvolvimento de fintechs e startups no mercado financeiro. A maioria das pessoas tem uma ideia e interesse em empreender. “Transformar a minha ideia num negócio de sucesso” é um pensamento constante de muitos jovens e profissionais de mercado. Mas por onde começar?[…]

Leia mais »
Criada em 2015, a Easy Care Saúde conta hoje com 40 funcionários / Divulgação

Easy Care Saúde quer humanizar atendimento com tecnologia

A ideia de criar a Easy Care Saúde surgiu a partir de um momento difícil da vida de Tatiana Giatti, cofundadora e diretora de marketing da startup. Seu pai teve câncer no palato e precisou de atendimento domiciliar por sete meses. “Foram sete meses intensos”, lembra a empreendedora. Foi durante o[…]

Leia mais »

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Bitnami