inova.jor

inova.jor

Minas promove rodadas de negócio de audiovisual

MAX: Evento vai reunir produtores, canais e investidores do mercado audiovisual / Divulgação
Evento vai reunir produtores, canais e investidores do mercado audiovisual / Divulgação

Terminam na segunda-feira (10/7) as inscrições para as rodadas de negócio da Minas Gerais Audiovisual Expo (MAX).

O evento será realizado de 22 a 26 de agosto em Belo Horizonte, pela Companhia de Desenvolvimento Econômico de Minas Gerais (Codemig), Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas (Sebrae-MG) e Serviço Social da Indústria (Sesi-MG).

No ano passado, o MAX recebeu 10 mil pessoas e promoveu mais de 450 encontros entre produtores, canais e distribuidores. O potencial de negócios gerados ultrapassou R$ 200 milhões.

Neste ano, além de produtores, distribuidores e exibidores, o evento deve reunir desenvolvedores de jogos e profissionais de artes gráficas, música e publicidade.

Reuniões e pitching

Durante as rodadas de negócio, os produtores poderão apresentar seus projetos a canais de TV, mídias e plataformas digitais, distribuidoras, programadoras, coprodutoras e investidores. Cada reunião tem duração de 20 minutos.

Serão aceitas inscrições de projetos de longas-metragens, séries, programas de TV, documentários e reality shows, além de conteúdos de catálogo.

Produtores com projetos inéditos e em desenvolvimento podem ainda participar de sessões de pitching.

Cada ofertante pode inscrever até três projetos e escolher até cinco empresas por projeto para os encontros. Os projetos serão pré-analisados pelas empresas investidoras, que vão agendar os encontros depois das avaliações.

Estão confirmadas para as rodadas de negócios: A&E/History, Arte 1, Box Brazil, Canal Brasil, CineBrasil, Discovery, Discovery Kids, Elo Company, Encripta, Endemol Shine, Formata, Fox, Futura, Globo Filmes, GloboNews, Gloob, H2O Films, Looke, Lucky You, PlayTV, Record TV, TV Brasil, TV Cultura, TV Curta!, TV RaTimBum! e Zoomoo.

Comentários

comentários

Publicações relacionadas

Centrais de atendimento devem ir para a nuvem na América Latina

O mercado de centrais de atendimento on-premises (instaladas na própria empresa) movimentaram US$ 240 milhões na América Latina em 2015, sendo que o Brasil representou 50% do total. Em 2021, esse montante deve alcançar US$ 275,5 milhões. No mesmo ano, as soluções em nuvem devem representar mais do que 30% do[…]

Leia mais »
Indústria será o setor que mais investirá em IoT, diz previsão da IDC Brasil / Chan 360 / Creative Commons

Internet das coisas deve incentivar investimentos em 2017

As empresas vão voltar a investir em projetos de inovação e transformação digital em 2017. A expectativa faz parte das previsões para o mercado de telecomunicações e tecnologia da informação da consultoria IDC Brasil. Segundo o relatório, a retomada de investimentos é reflexo da necessidade das empresas brasileiras em se manter[…]

Leia mais »

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Bitnami