inova.jor

inova.jor

Como robôs leem imagens nos canais de atendimento

O OCR pode levar a um aumento da produtividade e redução de erros / Alan Clark/Creative Commons
O OCR pode levar a um aumento significativo da produtividade e redução de erros / Alan Clark/Creative Commons

Muito tem se falado sobre robotics e suas aplicações na sociedade da transformação digital. Na área de atendimento ao cliente não é diferente.

Mas o que são robôs, quando o assunto é call center ou ferramentas multicanais de atendimento ao consumidor?

São programas instalados em computadores, que conseguem interagir com aplicações imitando as mesmas ações esperadas por um usuário humano: digitar teclas, transitar de uma tela para outra, ler conteúdos de campos e acionar componentes de tela etc.

Ou seja: o robô realiza o que faríamos com as mãos e os olhos, mas apenas no teclado e mouse e nos conteúdos em formato de texto que aparecem nas telas e registros dos computadores.

Ingrid Imanishi, da Nice / Divulgação
Ingrid Imanishi, da Nice / Divulgação

Reconhecimento de caracteres

Porém, uma nova tecnologia está trazendo mais funcionalidades para a utilização de robôs nos serviços de atendimento a clientes: OCR, sigla para Optical Character Recognition, interpreta imagens e decifra caracteres não estruturados, que foram gerados em imagem e não em código texto.

Se pensarmos em como ficou fácil nos dias de hoje digitalizar um documento em PDF e enviar por email para a central de atendimento, ou mesmo tirar a foto de uma conta para resolver pendências de débito e comprovar o pagamento, é possível entender como esta evolução é valiosa para expandir o alcance das aplicações robotizadas, permitindo maior agilidade e precisão no trabalho de atendimento ao consumidor.

O OCR é possível graças à tecnologia cognitiva utilizada para melhorar a assertividade da imagem. A aplicação lê a imagem, analisa os pixels e encontra o padrão que se pareça mais com uma letra.

Dessa maneira, vai reconhecendo palavras e frases. Ou seja, trabalha por comparação e experiência, expandindo a capacidade de interpretação de forma inteligente (machine learning).

Redução de erros

A utilização de OCR pode levar a um aumento significativo da produtividade e redução de erros.

Colabora – de maneira significativa – com a expansão do alcance de iniciativas de automação dos processos, passando de 60% a 90%, com possibilidade de chegar, em certos casos, à automação total.

Pode ser utilizada em serviços oferecidos por chatbot e em colaboração com usuários humanos, acelerando a validação e autenticação mesmo nos casos de maior risco e complexidade.

Essa tecnologia é especialmente aplicável em processos das empresas que trabalham com grande volume de análise de documentos, como bancos, financeiras e telecomunicações.

Empresas têm experimentado uma revolução na forma como se relacionam com seus clientes.

A geração hiperconectada chega ao mercado consumidor e não quer falar com atendentes humanos para resolver problemas ou adquirir serviços pela internet ou pelo telefone.

O Gartner prevê que até 2020 os clientes vão gerenciar 85% de seu relacionamento com empresas por intermédio de canais digitais.

O OCR é mais uma ferramenta para aumentar a agilidade e eficiência das interações, tornando-se um grande aliado tanto na redução de custos quanto fidelização de seus novos clientes.

  • Ingrid Imanishi é gerente de soluções avançadas da Nice

Comentários

comentários

Publicações relacionadas

Avanço das comunicações móveis exige evolução da indústria

Muitos provavelmente se lembram de quando receberam sua primeira mensagem de texto ou baixaram sua primeira página num celular. Hoje, um celular pode baixar vídeos de alta resolução em segundos e oferecer uma taxa de transferência de dados mais alta do que seu primeiro laptop. No entanto, o objetivo da[…]

Leia mais »
O cineasta David Cronenberg observa uma impressora 3D no TIFF Bell Lightbox / George Pimentel/Creative Commons

Ontário: ‘Inovação é chave para o sucesso dos negócios’

O mercado de tecnologia deve movimentar US$ 54,6 bilhões no Brasil em 2016. No entanto, ainda precisamos falar sobre a importância da área de pesquisa e desenvolvimento (P&D) para o setor e da necessidade de incentivarmos a inovação no País. Temos visto que a prática de inovação e investimento em[…]

Leia mais »

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Bitnami