inova.jor

inova.jor

Oracle inaugura laboratório de inovação no Brasil

A Oracle inaugurou um laboratório de inovação para desenvolver projetos com clientes e parceiros / Renato Cruz/inova.jor
A Oracle inaugurou um laboratório de inovação para desenvolver projetos com clientes e parceiros / Renato Cruz/inova.jor

A Oracle, segunda maior empresa de software do mundo, inaugurou hoje (7/12) no Brasil seu Innovation Labs. Ele está instalado no coworking CO.W Berrini, a algumas quadras dos escritórios da empresa em São Paulo.

O laboratório já existia virtualmente há pouco mais de dois anos, usando instalações da Oracle e de clientes para fazer workshops.

O CO.W também abriga as startups do programa de aceleração da empresa, o Startup Cloud Accelerator.

Com técnicas como design thinking, o laboratório seleciona ideias e desenvolve protótipos em conjunto com clientes e parceiros.

“Este é um espaço que estimula a cocriação”, afirma Marco Righetti, diretor de Tecnologia e Inovação da Oracle América Latina.

“A inovação é um processo de aprendizagem, e prototipação é fazer para aprender”, completa Renato Nobre, arquiteto de Inovação da companhia.

Geladeira conectada

Em dois anos e meio, foram desenvolvidos cerca de 50 projetos. O primeiro deles, uma geladeira comercial conectada, está em demonstração no laboratório.

“A proposta é que em uma ou duas semanas tenhamos um protótipo pronto para testar”, diz Righetti. “Nessa fase, 100% do investimento é nosso. O cliente só investe tempo.”

Existem 308 pessoas na Oracle da América Latina que estão capacitadas para conduzir workshops. “Qualquer funcionário, no entanto, pode identificar uma oportunidade e iniciar o processo”, afirma Nobre.

Comentários

comentários

Publicações relacionadas

Job for Models quer mudar mercado de moda eliminando as agências de modelo dos processo de contratação / Michel Zappa / Creative Commons

Job for Model opera plataforma digital para contratação de modelos

A Job for Model criou uma plataforma digital para empresas contratarem modelos diretamente. A startup espera fechar sua terceira rodada de investimentos ainda no segundo semestre deste ano. A ideia surgiu durante conversa entre os dois sócios. Filipi Russo, hoje presidente da startup, procurava um projeto que pudesse seguir os passos do Uber e[…]

Leia mais »
Baixos custos e pouco tempo de curso atraem estudantes para startups de e-learning / Chris Devers / Creative Commons

Startups de educação à distância crescem na crise

O mercado de educação à distância está em ascensão. Com custos mais baixos e aulas interativas, o modelo tem atraído pessoas que querem se especializar, mas que contam com pouco tempo e dinheiro. As startups voltadas para educação são vistas como promissoras. Surgida em 2011, a Descola quer preencher lacunas pouco exploradas pelas[…]

Leia mais »

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Bitnami