inova.jor

inova.jor

Aibo, o cachorro robô da Sony, volta ao mercado

Fabricado pela Sony, o Aibo volta ao mercado depois de mais de uma década / Reprodução
Fabricado pela Sony, o Aibo volta ao mercado depois de mais de uma década / Reprodução

Em inglês, Aibo é o acrônimo de Artificial Intelligence Bot, ou robô de inteligência artificial. Apesar do nome pomposo, é um cachorro eletrônico fabricado pela Sony.

Em japonês, seu nome quer dizer “companhia”.

O robô esteve em bastante evidência entre 1999, quando foi lançado, e 2006, quando deixou de ser produzido.

Uma nova versão do Aibo chega ao mercado japonês na próxima quinta-feira (11/1), com preço de 198 mil ienes (R$ 5,7 mil). O dono do robô também precisa pagar uma mensalidade de serviços de nuvem, de 2.980 ienes (R$ 86).

A Sony demonstra a nova versão do Aibo no evento CES 2018, que acontece nesta semana em Las Vegas.

O corpo do robô tem 22 eixos de movimento, e seu par de olhos funciona com tecnologia Oled, também usada em telas de celulares.

A bateria tem cerca de duas horas de duração, com recarga de três horas.

Inteligência artificial

Segundo a Sony, o Aibo consegue reconhecer rostos e o ambiente que o circunda. O robô desenvolve sua personalidade conforme vai sendo usado.

As informações diárias vão sendo registradas na nuvem, e podem ser acessadas por meio de um aplicativo. É possível pedir para o robô tirar uma foto, para registrar o momento.

Ele tem conexão wi-fi e 4G.

Em 2006, a Universidade Carnegie Mellon considerou o Aibo “o produto mais sofisticado já oferecido no mercado de consumo de robôs”, ao nomeá-lo para o Hall da Fama de Robôs.

A tecnologia desenvolvida para ele foi posteriormente aplicada no Qrio, robô humanoide também produzido pela Sony.

O Japão tem tradição de lançar robôs de uso doméstico, para companhia e entretenimento.

Comentários

comentários

Publicações relacionadas

O setor de tecnologia da informação só perde para o financeiro na ocupação de escritórios em São Paulo / Renato Cruz/inova.jor

Setor de tecnologia é o segundo na ocupação de escritórios

As empresas de tecnologia da informação estão em segundo lugar na ocupação de escritórios em São Paulo, segundo pesquisa da SiiLA Brasil. No fim do segundo trimestre, eram 309,8 mil metros quadrados ocupados, o que corresponde a 7% dos espaços monitorados pela plataforma de dados do mercado de imóveis comerciais[…]

Leia mais »

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Bitnami