inova.jor

inova.jor

Aibo, o cachorro robô da Sony, volta ao mercado

Fabricado pela Sony, o Aibo volta ao mercado depois de mais de uma década / Reprodução
Fabricado pela Sony, o Aibo volta ao mercado depois de mais de uma década / Reprodução

Em inglês, Aibo é o acrônimo de Artificial Intelligence Bot, ou robô de inteligência artificial. Apesar do nome pomposo, é um cachorro eletrônico fabricado pela Sony.

Em japonês, seu nome quer dizer “companhia”.

O robô esteve em bastante evidência entre 1999, quando foi lançado, e 2006, quando deixou de ser produzido.

Uma nova versão do Aibo chega ao mercado japonês na próxima quinta-feira (11/1), com preço de 198 mil ienes (R$ 5,7 mil). O dono do robô também precisa pagar uma mensalidade de serviços de nuvem, de 2.980 ienes (R$ 86).

A Sony demonstra a nova versão do Aibo no evento CES 2018, que acontece nesta semana em Las Vegas.

O corpo do robô tem 22 eixos de movimento, e seu par de olhos funciona com tecnologia Oled, também usada em telas de celulares.

A bateria tem cerca de duas horas de duração, com recarga de três horas.

Inteligência artificial

Segundo a Sony, o Aibo consegue reconhecer rostos e o ambiente que o circunda. O robô desenvolve sua personalidade conforme vai sendo usado.

As informações diárias vão sendo registradas na nuvem, e podem ser acessadas por meio de um aplicativo. É possível pedir para o robô tirar uma foto, para registrar o momento.

Ele tem conexão wi-fi e 4G.

Em 2006, a Universidade Carnegie Mellon considerou o Aibo “o produto mais sofisticado já oferecido no mercado de consumo de robôs”, ao nomeá-lo para o Hall da Fama de Robôs.

A tecnologia desenvolvida para ele foi posteriormente aplicada no Qrio, robô humanoide também produzido pela Sony.

O Japão tem tradição de lançar robôs de uso doméstico, para companhia e entretenimento.

Comentários

comentários

Publicações relacionadas

Ronaldo Fragoso, da Deloitte, e Daniel da Rosa, da ThyssenKrup, falam sobre Indústria 4.0 no Start Eldorado / Divulgação

Start Eldorado: Qual é a situação da Indústria 4.0 no Brasil

A Indústria 4.0 combina automação a tecnologias como inteligência artificial e internet das coisas. Daniel da Rosa, CEO da Divisão Steering da ThyssenKrupp Brasil, e Ronaldo Fragoso, líder de Risco Regulatório da Deloitte, conversaram sobre a situação no país na quarta-feira (18/7), durante o programa Start Eldorado. Você pode ouvir o[…]

Leia mais »
Metodologia foi desenvolvida pela Lego com professores do IMD Business School / Divulgação

Como empresas podem usar Lego para tomar decisões

Lego pode ser coisa de gente grande. A empresa Play In Company oferece treinamentos para ensinar como os blocos de brinquedo podem ser aplicados na construção de cenários estratégicos. A ideia é que as pessoas possam, em ambiente de trabalho, simularem situações e testarem ações, numa metodologia chamada Lego Serious Play.[…]

Leia mais »

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *