inova.jor

inova.jor

Um terço da receita do Magazine Luiza vem do e-commerce

Magazine Luiza: O LuizaLabs emprega mais de 450 engenheiros e especialistas / Divulgação
O LuizaLabs emprega mais de 450 engenheiros e especialistas / Divulgação

Um terço do faturamento do Magazine Luiza no quarto trimestre de 2017 veio do comércio eletrônico.

Entre outubro e dezembro do ano passado, o varejista faturou R$ 4,4 bilhões, o que representou crescimento de 31% sobre o mesmo período de 2016.

O e-commerce, que inclui produtos próprios e de terceiros, acumulou alta de 60% no trimestre, frente a um avanço de 6,1% do varejo brasileiro na internet, segundo o E-bit.

Marketplace

Lançado em 2016, o marketplace do Magazine Luiza conta com mais de 750 vendedores e mais de 1,5 milhão de itens.

Em 2017, a plataforma de venda de produtos de terceiros faturou R$ 230 milhões, sendo R$ 120 milhões no último trimestre.

Em comunicado, o varejista destacou o serviço Retira Loja, em que o cliente compra no e-commerce e retira o produto numa loja física.

Atualmente, os consumidores optam por retirar numa loja 20% das mercadorias adquiridas pela internet, num prazo de até 48 horas.

Tecnologia e inovação

No ano passado, cerca de metade dos R$ 171 milhões investidos pelo Magazine Luiza foram direcionados para tecnologia.

Em abril, a companhia comprou a startup mineira Integra Commerce, especializada em integrar lojistas a marketplaces.

Mais de 450 engenheiros e especialistas trabalham no LuizaLabs, centro de inovação do Magazine Luiza.

No quarto trimestre, o Magazine Luiza registrou lucro líquido de R$ 166 milhões, um avanço de 260% sobre o mesmo período de 2016.

Comentários

comentários

Publicações relacionadas

Foi lançado na USP o livro 'Automação & Sociedade: Quarta Revolução Industrial, um olhar para o Brasil' / Renato Cruz/inova.jor

Indústria 4.0: ‘Brasil subestima impacto da economia digital’

Os impactos da economia digital foram um tema importante para os chefes de Estado que participaram neste ano do Fórum Econômico Mundial, em Davos, na Suíça. O economista Octavio de Barros, cofundador da Quantum4, acompanhou o evento. Segundo ele, representantes das 10 principais economias do mundo dedicaram mais da metade[…]

Leia mais »
A fabricante de tratores Agco adotou a nova versão do Glass em sua linha de produção / Divulgação

Google Glass volta ao mercado em versão para a indústria

Os óculos de realidade aumentada Google Glass fizeram bastante barulho quando foram apresentados aos consumidores, em 2013. Mas o aparelho acabou sendo tirado do mercado dois anos depois, por causa de preocupações com a privacidade, preço alto e baixa duração de bateria. O Glass acaba de ser relançado numa Enterprise[…]

Leia mais »

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Bitnami