inova.jor

inova.jor

Data mining é bússola para empresas de todos os segmentos

Muitas empresas já obtêm elevadas taxas de assertividade com data mining / Evan Ology/Creative Commons
Muitas empresas já obtêm elevadas taxas de assertividade com data mining / Evan Ology/Creative Commons

O mundo digital produz, todos os dias, uma quantidade exorbitante de informação. Um levantamento da ITBroker, startup de inteligência de mercado, apontou que, a cada minuto:

  • 527 fotos são compartilhadas no Snapchat,
  • mais de 15 milhões de SMS são enviados, e
  • mais de 3,6 milhões de pesquisas são feitas no Google.

Estima-se que essa abundância em volume de dados, que chamamos de big data, ultrapassará 44 zettabytes, medida equivalente a um sextilhão de bytes, até 2020.

O atual desafio do setor de tecnologia da informação (TI) diante desse cenário tem sido selecionar, em meio a todos esses dados, quais são as informações relevantes às empresas, descartando outras inúmeras que não tem aplicação.

Dedicados a resolver este desafio, profissionais da área têm trabalhado com uma novidade da ciência da computação: data mining.

Em tradução livre, o termo significa mineração nos dados, ou a garimpagem de informações – ou mesmo padrões de informações – que sejam valiosos para empresas de todos os tamanhos e segmentos, no sentido de que auxiliam no desenvolvimento do planejamento e em sua execução.

Aprendizagem e estatísticas

Marvin Fiori, da ITBroker / Divulgação
Marvin Fiori, da ITBroker / Divulgação

O processo de garimpagem não é feito manualmente. Ele é baseado em algoritmos de aprendizagem e estatísticas. As ferramentas buscam padrões consistentes e relações entre variáveis para detectar oportunidades ou problemas escondidos nos modelos.

A mineração de dados tem auxiliado empresas de todos os segmentos a se desenvolverem, e muitas companhias já obtêm elevadas taxas de assertividade com essa implementação.

Os resultados aparecem em diversas frentes: o cruzamento de diversas fontes públicas e milhões de CNPJs possibilita a expansão de empresas de todos os tamanhos, indicando segmentos prioritários para aumento de sua participação no mercado.

O data mining também possibilita atuar especificamente na dor cliente: na indústria de softwares, que sofre prejuízos com produtos piratas, por exemplo, é possível identificar, via geolocalização, empresas com licenças vencidas e atuar estrategicamente, promovendo campanhas de marketing para reforçar a renovação.

Assim sendo, o data mining beneficia as empresas levando vantagens competitivas no mercado ao estabelecer estratégias que otimizem os resultados.

  • Marvin Fiori é CIO e sócio da ITBroker

Comentários

comentários

Publicações relacionadas

A HBO, que produz séries como Westworld, pertence à Time Warner, alvo de compra da AT&T / Reprodução

Por que a AT&T decidiu comprar a Time Warner

Ontem (22/10), a AT&T, maior operadora de telecomunicações dos Estados Unidos, anunciou a compra do grupo de mídia Time Warner, por US$ 85,4 bilhões. Além do estúdio de cinema dono de franquias como Batman e Harry Potter, a Time Warner controla canais como HBO, CNN e Cartoon Network. O negócio ainda[…]

Leia mais »
Christopher Klotzbach diretor da Flurry fala sobre mobile 2.0 / Mariana Lima / inova.jor

Para onde vai o mercado de aplicativos

Para Christopher Klotzbach, diretor da Flurry Analytics, a experiência dos usuários de aplicativos entra numa nova fase, que ele chama de Mobile 2.0. O executivo tem uma visão privilegiada desse mercado. Pertencente ao Yahoo, a Flurry opera uma plataforma usada por desenvolvedores para entender e acompanhar o perfil dos usuários de seus[…]

Leia mais »

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Bitnami