inova.jor

inova.jor

Red Bull seleciona projetos de inovação cidadã

Red Bull Basement oferece espaço maker para projetos de inovação cidadã / Divulgação
Red Bull Basement oferece espaço maker para projetos de inovação cidadã / Divulgação

O Red Bull Basement seleciona projetos de inovação cidadã, que usem tecnologia para transformar a sociedade. As inscrições para a residência hacker terminam em 3 de junho.

O programa busca protótipos para áreas como:

  • saneamento,
  • segurança pública,
  • inclusão social,
  • mudanças climáticas,
  • recursos hídricos, e
  • educação inclusiva.

Após a seleção dos projetos, haverá uma nova seleção para que outras pessoas inscrevam-se e colaborem para desenvolver os protótipos selecionados.

Espaço maker

A residência será realizada de julho a setembro no Red Bull Station, em São Paulo.

Os escolhidos terão à disposição um espaço maker com equipamento para prototipagem dos projetos, além de uma agenda de palestras e workshops.

Os residentes terão suporte de cinco especialistas:

  • Andrei Speridião (design de produto),
  • Gabriela Agustini (empreendedorismo),
  • Fernando Velazquez (design de problema),
  • Julio Freitas (design estratégico), e
  • Wesley Lee (design e hardware).

Em setembro, haverá um festival de tecnologia. Quando finalizados, os projetos farão parte de uma plataforma compartilhada.

Criado há quatro anos no Brasil, o Red Bull Basement tornou-se um projeto global, com atividades em 22 países e residências na Espanha, África do Sul e Estados Unidos.

Comentários

comentários

Publicações relacionadas

Pesquisa mostra que 69% das pessoas não imaginam como viver sem internet / ajari/Creative Commons

O avanço tecnológico destrói vidas? Muita gente acha que sim

Hendrik van Loon é um escritor que anda meio esquecido. Seu livro História das invenções: o homem, fazedor de milagres foi publicado em 1934 nos Estados Unidos, e saiu por aqui na década seguinte, pela Editora Brasiliense. O historiador holandês expôs nesse livro uma ideia poderosa, que foi adotada mais tarde[…]

Leia mais »
A Biva quer promover o encontro entre quem quer crédito e quem tem dinheiro pra investir / Biblioteca Juan San Martin/Creative Commons

Fintech brasileira Biva aposta em crédito estudantil

Em épocas de crise, o crédito fica mais caro para quem precisa usar no próprio negócio. De outro lado, investidores ficam receosos em investir seu dinheiro em negócios promissores. Pensando neste mercado, a fintech brasileira Biva quer ser o meio de campo de quem tem dinheiro para investir e de[…]

Leia mais »

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Bitnami