inova.jor

inova.jor

Moon Shot: J.J. Abrams produz documentário sobre corrida à Lua

Série de documentários mostra como grupos privados se preparam para viagem à Lua / Reprodução
Série de documentários mostra como grupos privados se preparam viagem à Lua / Reprodução

Em 2007, o Google lançou um desafio para empresas privadas, oferecendo US$ 30 milhões para quem conseguir mandar uma sonda à Lua, percorrer 500 metros na superfície do satélite natural e transmitir fotos e vídeos em alta definição de volta para a Terra. O prazo do Google Lunar XPrize (GLXP) termina no ano que vem, e 16 grupos estão no páreo.

O Google resolveu investir numa série de documentários sobre a competição, produzida por J.J. Abrams, diretor de Star Wars: O despertar da força.

Intitulada Moon Shot, a série é dividida em nove episódios, feitos exclusivamente para a internet. Dirigida por Orlando von Einsiedel, estreia no próximo dia 15 no Google Play e no dia 17 no YouTube, e pode ser vista gratuitamente.

Nova era espacial

Em seu blog oficial, o Google explicou:

A competição GLXP, que começou em 2007, tem como objetivo dar início a uma nova era de exploração espacial, ao permitir um acesso eficiente e de baixo custo à Lua. Não somente a Lua é nosso vizinho mais próximo no espaço, como também é a porta de entrada para a exploração do restante do universo – e oferece oportunidades de descobertas em ciência, tecnologia e habitação humana.

Os grupos na competição têm os mais diversos estilos de vida, de especialistas de tecnologia do Vale do Silício a hackers na Alemanha, de especialistas em tecnologia da informação na Índia a pai e filho que trabalham em seu apartamento em Vancouver. Numa série de nove documentários digitais, Moon Shot mostra o trabalho de bastidores de cada grupo, apresentado seus desafios, sacrifícios, peculiaridades e, mais importante, as razões pelas quais farão a viagem de 384,4 mil quilômetros à Lua.

Comentários

comentários

Publicações relacionadas

Drone apresentado na CES 2015

CES 2016: Para onde vai o mercado de eletrônicos

Vivemos tempos interessantes. Os objetos estão cada vez mais conectados, mas ninguém sabe ainda quais serão os vencedores do mercado de “internet das coisas”, que vão substituir os computadores (que enfrentam vários trimestres de queda de vendas) e os smartphones (que passam por um período de desaceleração). Nesta semana, acontece[…]

Leia mais »
A Pebble não conseguiu resistir e acabou fechando as portas, depois de vender ativos para a Fitbit / Joel Gillman/Creative Commons

É tempo de consolidação no mercado de relógios inteligentes

O mercado de relógios inteligentes tem ficado aquém das expectativas de fabricantes e analistas. Muitos achavam que ele poderia ser tão grande quanto o de smartphones, mas o smartwatch acabou se provando, pelo menos até agora, um produto de nicho. Hoje (13/12), o Google anunciou a compra da Cronologics, que desenvolveu[…]

Leia mais »

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Bitnami