inova.jor

inova.jor

Por que empresas de tecnologia têm marcas valiosas

Apple é a marca mais valiosa Divulgação
Apple é a marca mais valiosa do mundo pelo quarto ano consecutivo / Divulgação

Pelo quarto ano consecutivo, Apple e Google são consideradas as marcas mais valiosas do mundo, de acordo com o ranking Best Global Brands 2016, da consultoria Interbrand.

O setor de tecnologia apresenta 14 marcas no relatório que apresenta 100 marcas, sendo que quatro delas estão entre as 10 principais posições: Apple (1), Google (2), Microsoft (4) e Samsung (7).

Best Global Brands 2016: as 14 marcas de tecnologia mais valiosas do mundo.
Best Global Brands 2016: as 14 marcas de tecnologia mais valiosas do mundo

O relatório avalia como as marcas ajudam o desenvolvimento das empresas, baseado nos seguintes componentes:

  • o desempenho financeiro dos produtos e serviços da marca;
  • o papel que a marca desempenha na escolha do cliente; e
  • a força que a marca possui para garantir um melhor preço relativo ou assegurar lucros para a empresa.

Segundo o relatório, as empresas de tecnologia estão redefinindo nossa maneira de viver e trabalhar, com visão estratégica, inovação, criatividade e foco na experiência do cliente.

Elas definiram um novo marco ao criar experiências integradas por meio de uma identificação única do usuário e padrões familiares de experiência para todo o ecossistema desenvolvido pela empresa e também para acesso a produtos e serviços de terceiros nas suas plataformas.

Na avaliação de Johnny Trinh, diretor de tecnologia da Interbrand, três fatores são fundamentais para o desempenho das empresas de tecnologia apontadas no relatório.

Criar comunidades ativas

As maiores marcas de tecnologia investem na educação, tornam disponíveis as APIs (sigla em inglês de interfaces de programação de aplicativos) de seus produtos ou adotam modelos de código aberto dos seus softwares e promovem boas ideias que nascem das comunidades da marca.

Fazer aquisições inteligentes

Empresas de tecnologia em grande crescimento observam a movimentação de diversos setores, startups e mercados emergentes para fazer aquisições estratégicas. Essa movimentação garante o potencial de novos mercados para crescer suas ofertas.

Um fator importante em muitas fusões e aquisições é a herança dos dados associados ao produto ou empresa adquirida. Esses dados podem fornecem conhecimento importante sobre nichos de mercado, preferências dos consumidores e o que precisa ser melhorado, determinando a próxima inovação de produto e resultando em experiências melhores para os usuários.

Investir em pessoas

As marcas não apenas se conectam às comunidades, mas investem na educação e talento das pessoas. As empresas com foco em crescimento não podem mais ter medo de dividir suas ideias embrionárias, pois, quando um cliente participa do processo de criação e inovação dos produtos, ele cresce e continua fiel às marcas de que ele gosta e em que confia.

Publicações relacionadas

Samy (c.) e Maschio (d.) falam sobre inteligência artificial / Gabriel Rodrigues/inova.jor

Podcast: Como a inteligência artificial melhora o atendimento

A inteligência artificial pode melhorar a experiência do usuário. Cassiano Maschio, diretor comercial da Inbenta, e Felipe Samy, diretor de operações da Gofind, conversaram sobre o tema com o jornalista Renato Cruz no inova.jor cast. O podcast é publicado semanalmente no Spotify, Deezer, iTunes e SoundCloud.  Experiência do usuário “A inteligência artificial vem a contribuir[…]

Leia mais »
Setor de e-commerce cresceu 16% em 2019 / Tobias Myrstrand Leander

E-commerce avança 16% no primeiro semestre de 2019

O e-commerce registrou faturamento de R$ 35 bilhões no primeiro semestre de 2019, segundo a Associação Brasileira de Comércio Eletrônico (ABComm). O valor representa crescimento de 16% em relação ao mesmo período no ano anterior. Além disso, o ticket médio se manteve em R$ 301, mostrando estabilidade em relação a[…]

Leia mais »