inova.jor

inova.jor

Para onde vai o mercado de relógios inteligentes

O smartwatch da Apple deixou recentemente de ter aplicativos importantes como Google Maps / informedmag.com/Creative Commons
O smartwatch da Apple deixou de ter aplicativos importantes como Google Maps / informedmag.com/Creative Commons

O relógio inteligente (ou smartwatch) já foi apontado o sucessor do smartphone como grande sucesso do mercado de eletrônicos de consumo. Mas a previsão não se concretizou.

No ano passado, as vendas mundiais do produto apresentaram, pela primeira vez na história, queda em faturamento (de 2%, segundo a consultoria Strategy Analytics).

Atualmente, é um mercado dominado pela Apple (que ficou com uma fatia de 55% das vendas em 2016, comparados a 11,4% da segunda colocada, a Samsung).

Mesmo assim, várias empresas importantes têm acabado com a versão de seus aplicativos para Apple Watch.

Segundo o site Apple Insider, recentemente aplicativos importantes como Google Maps, eBay e Amazon deixaram de ter sua versão para o smartwatch da Apple.

Competição

Apesar do avanço de fabricantes chineses, o mercado de relógios inteligentes é basicamente da Apple e da Samsung.

No ano passado, competidores importantes descontinuaram seus produtos como a Moto (marca que hoje pertence à Lenovo) e a Pebble.

Essas mudanças acontecem num momento em que o próprio futuro dos smartphones é questionado.

As vendas de celulares inteligentes está desacelerando, com as taxas de crescimento anual caindo para um dígito. E, uma década depois do lançamento do primeiro iPhone, as inovações parecem ter estagnado também.

Mesmo assim, o mercado de smartphones continua a ser muito maior do que qualquer vestíveis, com 1,47 bilhão de unidades vendidas no ano passado.

Comentários

comentários

Publicações relacionadas

Start Eldorado: Como o big data beneficia os negócios

O big data, análise de grande volume de dados, ajuda empresas a melhorar vendas e tornar a análise de crédito mais precisa, entre outras atividades. Na quarta-feira (28/11), participaram do programa Start Eldorado Jaime de Paula, CEO da Neoway, e Kadu Vido, engenheiro de dados da Udacity, que tratou do[…]

Leia mais »
A BeOn Energy venceu o Free Electrons 2017, programa de startups da EDP / Divulgação

EDP seleciona startups com soluções para o setor elétrico

A segunda edição do Free Electrons Global Accelerator, programa mundial de aceleração de startups da EDP, está com inscrições abertas até 28 de fevereiro. O programa busca empreendedores com projetos em: energia limpa, eficiência energética, mobilidade elétrica, gerenciamento do consumo de energia, redes inteligentes, internet das coisas, e serviços de[…]

Leia mais »

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *