inova.jor

inova.jor

Bradesco terá processo mensal de seleção de startups

A quarta edição do InovaBra Startups, do Bradesco, selecionou sete empresas / Renato Cruz/inova.jor

A quarta edição do InovaBra Startups, do Bradesco, selecionou sete empresas / Renato Cruz/inova.jorO Bradesco terá um processo mensal de seleção em seu programa InovaBra Startups. Desde 2015, a instituição vinha lançando uma única chamada pública anual, com tempo determinado para inscrições.

Os interessados podem se inscrever a qualquer momento a partir do mês que vem. O banco fará mensalmente a triagem das candidaturas.

As etapas continuam as mesmas:

  • um time de triagem faz pré-avaliação das startups, e as direcionam para a área adequada;
  • uma comissão verifica a viabilidade e a qualidade da solução para a área de negócio;
  • os empreendedores participam de workshops de imersão, em que a área avalia como a solução pode agregar valor ao banco;
  • ao final, as startups passam por um processo de aprovação pelos executivos do Bradesco.

Depois disso, as startups recebem por seis meses orientação e podem testar suas soluções em situações reais do banco.

Os interessados devem apresentar projetos inovadores que possam ser aplicados ou adaptados ao segmento financeiro, principalmente nas seguintes áreas:

  • produtos e serviços,
  • atendimento,
  • canais digitais,
  • meios de pagamento,
  • seguros,
  • algoritmos,
  • segurança,
  • engajamento de clientes,
  • gerenciamento financeiro,
  • plataformas de investimentos,
  • crowdfunding,
  • personalização massificada,
  • internet das coisas,
  • blockchain, e
  • inteligência artificial.

Startups selecionadas

A quarta edição do InovaBra Startups recebeu 1.517 inscrições de todo o Brasil. Foram selecionadas:

  1. Banib (Sorocaba/SP) – especializada em experiências virtuais em 360º;
  2. Dataholics (São Paulo/SP) – plataforma de big data para confirmação de identidade e análise de crédito;
  3. Dualk (São Paulo/SP) – plataforma de venda de microsseguros para população de baixa renda;
  4. MaxxMobi (Salvador/BA) – serviço de multiatendimento que inclui WhatsApp e Telegram;
  5. PhdRisk  (Maringá/PR) – plataforma de análise de crédito que utiliza inteligência artificial;
  6. Rankdone (São Paulo/SP) – marketplace de testes para recrutamento e seleção de candidatos.;
  7. Segurize (Santos/SP) – plataforma de seguros com conceito de marketing de indicação atrelado a recompensas.

As escolhidas vão receber orientação para desenvolver um projeto que atenda uma necessidade real do banco.

Ao final do processo, terão a possibilidade de comercializar seus produtos para o Bradesco, que ainda pode se tornar um investidor estratégico.

Desde 2015, o InovaBra Startups recebeu cerca de 3,2 mil inscrições, sendo que 30 startups chegaram à etapa final, concluindo a formatação do produto mínimo viável (MVP).

Desse total, oito foram contratadas pelo banco e duas estão em análise. Três receberam aporte do InovaBra Venture: Rede Frete Fácil, Semantix e R3.

Publicações relacionadas

Em parceria com Inatel e Ericsson, o Crowd Vale da Eletrônica vai abrigar 15 startups / Divulgação

Telefónica Open Future busca startups digitais

A Telefónica Open Future vai selecionar 66 startups com projetos de base tecnológica para processo de pré-aceleração em quatro espaços que mantém com parceiros. As inscrições terminam em 5 de junho. Os espaços que fazem parte da convocatória são: Crowd Facens Sorocaba, no Centro de Empreendedorismo da Faculdade de Engenharia[…]

Leia mais »
Inteligência artificial consegue entender sentimentos / Matt Wiebe/Creative Commons

Por que investir em inteligência artificial e análise de sentimento

Um cliente está prestes a abandonar sua empresa e ir para o concorrente. Mas sua organização não tem visibilidade deste cenário. Se conquistar um novo cliente custa cinco vezes mais caro do que manter o atual, como é possível identificar esse padrão oculto de comportamento? E, ainda, implementar uma estratégia[…]

Leia mais »