inova.jor

inova.jor

Ainda falta muito para a transformação digital

Dell: Gonçalves e Honorato (d.) falaram sobre transformação digital / Renato Cruz/inova.jor
Gonçalves e Honorato (d.) falam sobre transformação digital / Renato Cruz/inova.jor

A Dell Technologies, em parceria com a Intel, divulgou recentemente um estudo indicando que somente 6% das empresas brasileiras de médio e grande porte podem ser consideradas líderes digitais.

Segundo a pesquisa, apesar de poucas estarem prontas, 37% contam com um plano digital maduro e fazem investimentos em inovação e 33% investem de forma gradual e com maior cautela.

São 22% as empresas que se movem muito lentamente e 2% não contam sequer com um plano digital.

“O desafio da transformação digital é de sobrevivência”, afirma Luis Gonçalves, vice-presidente sênior e gerente geral da Dell EMC Brasil.

Conduzida pela Vanson Bourne, a pesquisa ouviu 4,6 mil grandes e médias empresas em 42 países, incluindo o Brasil.

O que é transformação digital

“Transformação digital é um termo muito genérico”, reconhece Gonçalves. A pesquisa levou em conta fatores como:

  • estratégia de tecnologia da informação (TI),
  • transformação da força de trabalho, e
  • desempenho de negócios digitais.

Em seu site, a Dell aponta que a transformação digital permite que as empresas tenha um “modelo de negócios que melhora continuamente, é movida a dados e possibilita a entrega de produtos melhores e mais inovadores”.

Para isso, a fornecedora de TI enumera três soluções:

  • internet das coisas,
  • análise de dados, e
  • desenvolvimento ágil de software.

A consultoria Forrester destaca que a transformação digital significa operar de uma maneira diferente:

“O digital não é um canal – e a transformação não é um projeto. O propósito fundamental da transformação digital não é digitalizar uma situação existente, mas reimaginar um modelo de negócios inteiramente diferente, que coloca a tecnologia em seu centro.”

Banco digital

A Dell apresentou o caso de um de seus clientes, o Next, banco digital do Bradesco, como exemplo de transformação digital no Brasil.

Ele foi criado para atender principalmente a faixa de público hiperconectado, de 18 a 35 anos. Existem 55 milhões de brasileiros nessa faixa.

“É um cliente que quer atendimento digital”, explica Jefferson Honorato, diretor do Next no Bradesco, acrescentando que o banco digital conta atualmente com 550 mil clientes ativos.

“Conseguimos em média 5 mil novos clientes por dia, e 82% não eram clientes do Bradesco”, diz o executivo.

Segundo Honorato, o Next é, ao mesmo tempo, um negócio e um laboratório.

O sistema digital de cadastro de novos clientes, por exemplo, foi desenvolvido para o Next e incorporado pelos canais digitais do Bradesco.

Por outro lado, o motor de crédito usado pelo Next é o mesmo que já existia para o Bradesco.

“Nosso modelo é disruptivo, mas responsável”, explica.

Barreiras à digitalização

Apenas 15% das empresas brasileiras acreditam fortemente que, num prazo de cinco anos, estarão em posição de incomodar no lugar de serem incomodadas pela concorrência.

Elas identificaram, na pesquisa da Dell, o que consideram as principais barreiras à digitalização:

  • regulamentação ou mudanças nas leis (33%);
  • preocupações com privacidade e cibersegurança (31%);
  • sobrecarga de informação (30%);
  • fraca governança digital e estrutura (26%);
  • falta de habilidades e conhecimentos internos adequados (24%).

Comentários

comentários

Publicações relacionadas

Mark Hurd, da Oracle, aposta na nuvem para garantir o crescimento / Renato Cruz/inova.jor

‘A nuvem é mais segura’, diz Mark Hurd, da Oracle

Mark Hurd, presidente mundial da Oracle, considera mais seguro uma empresa contratar seu sistema de gestão empresarial (ERP, na sigla em inglês) na nuvem do que instalá-lo num servidor próprio. “Normalmente, uma empresa tem computadores de vários fabricantes, tem nosso banco de dados e de outros fornecedores, tem de administrar[…]

Leia mais »

Podcast: Como estão os empréstimos peer to peer no Brasil

Fintechs de empréstimo peer to peer, que conectam investidores com tomadores de crédito, crescem e ganham força no Brasil. O novo episódio do inova.jor cast é uma conversa sobre as possibilidades dessa nova forma de tomar empréstimo e fazer investimento. O podcast traz semanalmente novidades sobre inovação, negócios e tecnologia. Ele está disponível no Spotify, Deezer, iTunes e SoundCloud. […]

Leia mais »

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *