inova.jor

inova.jor

O que uma startup precisa fazer para captar investimento

O investimento em startups está bastante aquecido no Brasil. Conversei com João Kepler, sócio da Bossa Nova Investimentos e autor do livro Smart Money, sobre a situação do mercado.

“Investir em startups deixou de ser apenas para alguns”, afirma Kepler. “Muita gente está aprendendo a fazer investimento em startups porque passou a acreditar no capital intangível, que é o capital intelectual. Vemos muitos players a entrar nesse mercado, o que ajuda o ecossistema e o desenvolvimento econômico do Brasil. Startups são empresas que geram renda, trabalho e desenvolvimento econômico.”

O investidor considera importante que a startup tenha bem definido seu segmento de atuação e sua tese, para buscar investidores que tenham a ver com eles. “Cada investidor profissional declara sua tese. Ele diz em que quer investir e diz, principalmente, no que não quer investir”, explica.

Setores promissores

Kepler considera promissores setores como agribusiness, fintechs (serviços financeiros) e retailtechs (varejo). “Alguns setores dependem um pouco de regulamentação e de não regulamentação, como insurtechs, de seguros”, destaca.

A Bossa Nova chegou a 400 empresas investidas. “Este é o melhor momento para se investir em startups”, diz. “Acreditamos que, em 2019, vamos avançar muito em número de investimentos.”

Para saber mais, assista à entrevista em vídeo com João Kepler.

Comentários

comentários

Publicações relacionadas

O etanol celulósico é uma das áreas promissoras para o Brasil nos próximos anos / Secr. Agricultura SP/Creative Commons

Brasil cai no ranking de inovação em tecnologia limpa

O Brasil caiu cinco posições no ranking de inovação em tecnologia limpa, ficando em 30.º lugar entre 40 países analisados. A informação está disponível na terceira edição do relatório Global CleanTech Innovation Index, do WWF. O estudo anterior havia sido divulgado em 2014. A principal queda do Brasil foi no[…]

Leia mais »
Dirigentes da Saint-Gobain planejam visitar semanalmente as startups do Cubo / Divulgação

Quais são os planos da Bossa Nova Investimentos

Fundada por Pierre Schurmann e João Kepler, a Bossa Nova já investiu em 16 startups neste ano, sendo oito brasileiras e oito norte-americanas. Sua carteira conta com 112 empresas investidas, avaliadas em mais de R$ 1 bilhão. Até o fim deste ano, o plano é chega a 200 startups investidas. A[…]

Leia mais »

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *