inova.jor

inova.jor

O que acontece quando você apaga seu perfil do Facebook

Sair do Facebook não implica perder contato com amigos /  Isriya Paireepairit
Sair do Facebook não implica perder contato com amigos / Isriya Paireepairit

As pessoas querem estar conectadas principalmente para se comunicar.

Sempre foi assim. Apesar de a Arpanet, rede precursora da internet, ter sido criada há 50 anos para que grupos de pesquisa de universidades pudessem compartilhar recursos de computação, o email acabou se tornando a principal aplicação da rede.

Essa necessidade de comunicação se mantém até hoje, mas alguma coisa deu errada no modelo de redes sociais.

O próprio criador do Facebook, Mark Zuckerberg, deu indicações de reconhecer isso, em publicação recente.

Brian X. Chen, colunista do New York Times, cancelou sua conta do Facebook há cinco meses, e conta o que aconteceu.

Em primeiro lugar, ele não perdeu contato com os amigos. “Descobri que não me sinto menos conectado e que minha vida social não teve impacto negativo, apesar de não ver mais atualizações de status e fotos no meu feed de notícias”, escreveu. “Meus amigos e eu continuamos a fazer planos por email e aplicativos de mensagem, assim como minha família.”

Anúncios personalizados

O principal impacto, segundo ele, foi deixar de receber anúncios personalizados. “Durante os últimos cinco meses, minhas compras online caíram cerca de 43%”, destacou.

Além de sair do Facebook, Chen instalou bloqueios de rastreadores no navegador e no celular, impedindo que anunciantes coletem informações sobre ele.

Os anúncios personalizados sumiram. E o Instagram passou a achar que ele é uma mulher, mostrando publicidade de produtos como roupas íntimas femininas.

Ele também destacou o que não sente falta do Facebook: “pessoas que frequentemente publicam questionários online, notícias sobre política ou seu pensamento sobre acontecimentos recentes no site. Ocasionalmente, existem publicações engraçadas ou interessantes, mas, no fim das contas, a maioria é perda de tempo”.

O jornalista tem conseguido ler mais livros depois de abandonar a rede social.

Comentários

comentários

Publicações relacionadas

Exposição representa marcos da história da NEC / Renato Cruz/inova.jor

NEC comemora 50 anos de Brasil com exposição interativa

Começa amanhã (27/11) e termina no domingo a exposição NEC Continuum, na Japan House, em São Paulo.  As atrações interativas apresentam marcos dos 119 anos de existência da companhia japonesa e de seu cinquentenário no Brasil. “Também comemoramos 50 anos no México e em Taiwan”, disse Masazumi Takata, presidente e[…]

Leia mais »
Aluno do PECE-Poli pode optar por se aprofundar em Indústria 4.0 / inova.jor

PECE-Poli ensina a aplicar tecnologias inovativas aos negócios

Existem grandes oportunidades para empreender em áreas como aprendizado de máquina, internet das coisas (IoT), Indústria 4.0 e entretenimento digital. O Programa de Educação Continuada da Escola Politécnica da Universidade de São Paulo (PECE-Poli) está com inscrições abertas para o curso Novos Negócios com Tecnologias Inovativas. Por ser um curso[…]

Leia mais »

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *