inova.jor

inova.jor

Unicórnios preparam abertura de capital nos Estados Unidos

IPO da Lyft abre espaço para chegada de novos unicórnios à bolsa / Stephen Kelly
IPO da Lyft abre espaço para chegada de novos unicórnios à bolsa / Stephen Kelly

Unicórnios são empresas sem ações negociadas em bolsa que valem mais de US$ 1 bilhão.

Na sexta-feira (29/3), um desses unicórnios, a Lyft, concorrente da Uber, abriu seu capital na Nasdaq, bolsa eletrônica dos Estados Unidos.

Os papéis fecharam com alta de 8,74%, a US$ 78,29, no primeiro pregão, avaliando a empresa em US$ 22,4 bilhões.

A oferta pública inicial de ações (IPO, na sigla em inglês) da Lyft abre caminho para outros unicórnios lançarem papéis na bolsa.

Próximos IPOs

A Business Insider elencou outros unicórnios que planejam IPOs para os próximos meses, seguindo o exemplo da Lyft.

Uma delas é a rival Uber, que tem valor de mercado de US$ 72 bilhões. A companhia iniciou o processo de abertura de capital na Bolsa de Nova York, e não na Nasdaq, no fim do ano passado, e ainda não tem data marcada para a oferta.

Outra é a rede social social Pinterest. Avaliada em US$ 12,3 bilhões, pode lançar suas ações na Bolsa de Nova York ainda em abril.

O Slack, plataforma de mensagens para empresas, tem valor de mercado de US$ 7,13 bilhões. Deve optar por listagem direta, como fez o Spotify, no lugar de IPO. Por esse método, não há aumento de capital ou participação de bancos de investimentos. Ações existentes são oferecidas diretamente aos investidores.

Também são bastante esperados os IPOs do Airbnb, que vale atualmente US$ 31 bilhões, e da empresa The We Company, que opera os espaços de coworking WeWork, avaliada em US$ 47 bilhões.

O surgimento de unicórnios, principalmente daqueles que valem dezenas de bilhões de dólares, é um fenômeno recente do mercado de tecnologia.

Há alguns anos, as companhias costumavam abrir o capital antes de atingir esse patamar de valorização.

Comentários

comentários

Publicações relacionadas

Gustavo Assunção, da Samsung, quer colocar demonstrações de automação residencial no varejo / Renato Cruz/inova.jor

Internet das coisas começa a chegar às residências

Há 10 anos, fazer automação residencial era muito caro e tecnicamente difícil. Os preços vêm caindo nos últimos anos, mas a complexidade de instalação costuma ser alta. Fabricantes de eletroeletrônicos buscam resolver esse problema. Um exemplo disso é a QDrive, lava e seca inteligente anunciada ontem (26/7) pela Samsung. A[…]

Leia mais »

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *