inova.jor

inova.jor

Huawei quer levar inteligência artificial às empresas

A Huawei oferece uma ampla gama de soluções de tecnologia de informação e comunicação a empresas, e vem incorporando inteligência artificial a todo seu portfólio.

“A tecnologia já está disponível no mercado brasileiro”, afirma Rômulo Horta, diretor de marketing Enterprise da Huawei.

No ano passado, a fabricante chinesa realizou um evento em Xangai, chamado Smart Connect, que teve como tema “Ativando a inteligência”.

“Nosso portfólio está preparado para trabalhar com a inteligência artificial tanto para melhorar a eficiência das aplicações e dos equipamentos quanto para aplicá-la aos negócios das empresas”, destaca Horta.

No Brasil, a Huawei está pronta para desenvolver provas de conceito para mostrar a experiência da inteligência artificial aplicada, segundo o executivo.

Oportunidades

A Huawei aposta no mercado corporativo. “Vemos uma demanda crescente por estrutura mais moderna na área de tecnologia da informação e comunicação”, diz Horta. “Nosso portfólio é extremamente amplo, e vemos uma oportunidade fantástica nesse mercado.”

O portfólio da Huawei Enterprise inclui soluções de comunicação corporativa, infraestrutura de redes e a linha tradicional de tecnologia de informação, como servidores e armazenamento.

Atualmente, a empresa está estruturada no Brasil para atuar em cinco verticais:

  • finanças,
  • governo,
  • energia e transportes,
  • provedores de acesso regionais (ISPs), e
  • grandes empresas.

“Estudamos a fundo as verticais, entendemos o modelo de atendimento e trazemos soluções às vezes específicas para uma vertical,”, explica.

Entre as soluções da Huawei, Horta destaca o sistema de video cloud, que possibilita monitoramento inteligente em soluções para governos.

Em transporte, a empresa fornece uma solução de wi-fi específica para rodovias, que consegue manter os carros conectados mesmo em alta velocidade.

A área de grandes empresas reúne varejo e manufatura. “Muitas delas são empresas brasileiras de grande porte, que têm grandes necessidades de infraestrutura de tecnologia”, afirma o executivo.

Para saber mais sobre tecnologia para o mercado corporativo brasileiro, assista à entrevista em vídeo de Rômulo Horta à Conexão Huawei.

Comentários

comentários

Publicações relacionadas

As inscrições para o Braskem Labs Challenge terminam em 11 de agosto / Divulgação

Braskem Labs apresenta oito desafios a startups

A segunda edição do Braskem Labs Challenge busca soluções de startups para oito desafios internos da companhia. Com prazo até 11 de agosto, as inscrições devem ser feitas aqui. As empresas selecionadas terão oportunidade de realizar um piloto em unidades industriais ou áreas administrativas da Braskem. As soluções apresentadas devem[…]

Leia mais »
Empresas se sentem menos preparadas para enfrentar ameaças digitais

Maioria das empresas do EUA já foi alvo de ransomware

O número de empresas que sofrem com ataques de ransomware tem crescido nos últimos anos, segundo o relatório Estudo de Resposta a Ransomwares, da Trend Micro. Nesse tipo de ataque, o computador infectado tem seus dados criptografados, e o criminoso digital exige pagamento de um resgate para liberar novamente o[…]

Leia mais »

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *