inova.jor

inova.jor

5G deverá alcançar 45% da população mundial até 2024

Cobertura 5G alcançará 45% da população mundial até 2024
Redes 5G precisam de estrutura / Diogo Duarte

A quinta geração das comunicações móveis (5G) deve chegar a 1,9 bilhão de assinaturas em 2024. Assim, prevê-se que 45% da população mundial esteja coberta pela rede nesse período.

Essa é a análise do Mobility Report 2019, da Ericsson. Nesta edição do estudo, a empresa mergulhou nas perspectivas sobre a cobertura 5G.

Trata-se de um aumento considerável quando comparado com o estudo de 2018. No ano passado, a empresa estimou 1,5 bilhão de assinaturas. Ou seja: é um aumento de 27% de um ano para outro.

“[A tecnologia] está decolando em ritmo acelerado. Isso reflete o entusiasmo dos provedores de serviços e dos consumidores”, disse Fredrik Jejdling, chefe de redes da Ericsson.

Tráfego e cobertura

A partir destes números, a empresa também estimou o tráfego na rede. Segundo o estudo, 35% do tráfego móvel global acontecerá por redes 5G já em 2024.

Para isso, porém, a empresa destaca que é preciso de diferentes esforços. Smartphones preparados para a tecnologia, por exemplo, e novas redes.

“O 5G terá um impacto positivo nas vidas e negócios das pessoas. No entanto, todos os benefícios do 5G só podem ser obtidos com o estabelecimento de um ecossistema sólido”, diz Jejdling.

“Com participação dos parceiros de tecnologia, regulamentação, segurança e indústria”.

Assim, espera-se que a adoção da tecnologia seja mais rápida na América do Norte, com previsão de 63% das assinaturas móveis em 2024.

A região do Nordeste da Ásia segue em segundo lugar (47%) e Europa em terceiro (40%).

Publicações relacionadas

Um crescimento de 10% no acesso aumenta o PIB per capita em 1,38% / Edilson Rodrigues/Agência Senado

Como a falta de infraestrutura de banda larga atrasa o Brasil

O Brasil tem um problema sério de oferta de infraestrutura de banda larga. Segundo o Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (Ipea), 11,6 milhões de domicílios brasileiros poderiam pagar pelo serviço, mas ele não está disponível na sua localidade. Ou seja, as empresas que atuam nesse mercado não são nem capazes de atender quem[…]

Leia mais »

Anatel planeja mudar exigências de qualidade de serviço

As operadoras de telecomunicações são obrigadas a apresentar mais de uma centena de indicadores técnicos para a Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel). Mesmo assim, a qualidade dos serviços está longe de ser satisfatória para os consumidores. Por causa disso, a agência estuda adotar novas formas de medir a qualidade do serviço. Somente em maio deste[…]

Leia mais »