inova.jor

inova.jor

5G deverá alcançar 45% da população mundial até 2024

Cobertura 5G alcançará 45% da população mundial até 2024
Redes 5G precisam de estrutura / Diogo Duarte

A quinta geração das comunicações móveis (5G) deve chegar a 1,9 bilhão de assinaturas em 2024. Assim, prevê-se que 45% da população mundial esteja coberta pela rede nesse período.

Essa é a análise do Mobility Report 2019, da Ericsson. Nesta edição do estudo, a empresa mergulhou nas perspectivas sobre a cobertura 5G.

Trata-se de um aumento considerável quando comparado com o estudo de 2018. No ano passado, a empresa estimou 1,5 bilhão de assinaturas. Ou seja: é um aumento de 27% de um ano para outro.

“[A tecnologia] está decolando em ritmo acelerado. Isso reflete o entusiasmo dos provedores de serviços e dos consumidores”, disse Fredrik Jejdling, chefe de redes da Ericsson.

Tráfego e cobertura

A partir destes números, a empresa também estimou o tráfego na rede. Segundo o estudo, 35% do tráfego móvel global acontecerá por redes 5G já em 2024.

Para isso, porém, a empresa destaca que é preciso de diferentes esforços. Smartphones preparados para a tecnologia, por exemplo, e novas redes.

“O 5G terá um impacto positivo nas vidas e negócios das pessoas. No entanto, todos os benefícios do 5G só podem ser obtidos com o estabelecimento de um ecossistema sólido”, diz Jejdling.

“Com participação dos parceiros de tecnologia, regulamentação, segurança e indústria”.

Assim, espera-se que a adoção da tecnologia seja mais rápida na América do Norte, com previsão de 63% das assinaturas móveis em 2024.

A região do Nordeste da Ásia segue em segundo lugar (47%) e Europa em terceiro (40%).

Comentários

comentários

Publicações relacionadas

Empresa planeja começar a operar serviços de celular para carros conectados em junho de 2017 / Renato Cruz/inova.jor

T-Systems será operadora móvel virtual no Brasil

A T-Systems, empresa do grupo Deustche Telekom, será operadora móvel virtual no Brasil. A modalidade de serviço, também chamada de Mobile Virtual Network Operator (MVNO), permite que uma empresa ofereça comunicações móveis sem ter de construir rede própria. O projeto começou há um ano, e veio da necessidade de fornecer[…]

Leia mais »
O jornalista Renato Cruz entrevistou André Borges, secretário de Telecomunicações do MCTIC, durante o Painel Telebrasil / Divulgação

O que o próximo governo pode fazer nas telecomunicações

BRASÍLIA O Brasil tem um modelo desatualizado de telecomunicações. A lei geral do setor é de 1997, e sua atualização – o Projeto de Lei da Câmara (PLC) 79, de 2016 – aguarda para ser votado no Senado. O governo que assumir a partir do próximo ano tem muito a[…]

Leia mais »

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *