inova.jor

inova.jor

Provedores devem faturar R$ 2 bilhões com hospedagem em 2019

Provedores devem faturar R$ 2 bilhões com hospedagem em 2019
Provedores estão superando crise / OIST

O mercado está mudando para provedores brasileiros de hospedagem e infraestrutura de nuvem. O setor deve faturar R$ 2 bilhões em 2019.

A projeção é da pesquisa anual realizada pela AbraHosting e segue o ânimo do mercado com o segmento.

Afinal, empresas do setor encerraram o primeiro semestre de 2019 com crescimento de 25% na comparação com igual período de 2018.

Para o presidente da AbraHosting, Luis Carlos dos Anjos, o crescimento é surpreendente após cinco anos de desaceleração. 

“A velocidade do impulso verificado nestes últimos 12 meses aponta para uma aceleração até maior”, diz o executivo.

“Vai em confluência com o prognóstico isolado de alguns provedores. Falam em crescer até acima de 40% em certas classes de serviços”, afirma.

Provedores na mira

A pesquisa é realizada anualmente pela associação junto à sua base de associados. Ela responde por cerca de 60% do tráfego de internet no Brasil.

Dessa maneira, a AbraHosting conseguiu, também, identificar um novo movimento no mercado que pode estar ajudando nesse novo impulso.

“Um grande número de provedores está multiplicando suas receitas IaaS (infraestrutura como serviço) e PaaS (plataforma como serviço)”, comenta Luis Carlos dos Anjos.

Assim, ele aponta como exemplo os apps de delivery, transportes, serviços domésticos profissionais, streaming de vídeo e jogos interativos.

Além disso, grandes empresas estão migrando para a nuvem. Isso aumenta a demanda de serviços de provedores.

“No caso de empresas maiores, já existe uma cultura arraigada em favor da forma de entrega XaaS”, diz.

“Não só por questão de economia, mas também de confiabilidade, disponibilidade, performance e segurança.” 

Comentários

comentários

Publicações relacionadas

Mercado brasileiro de TI cresce 6,1% no 1º semestre de 2019

O mercado nacional de serviços de tecnologia da informação (TI) cresceu 6,1% no primeiro semestre de 2019, na comparação com o mesmo período do ano anterior, segundo estudo IDC Semiannual Services Tracker 2019H1 da IDC Brasil. Dentre demandas que influenciaram o resultado do mercado brasileiro de TI destacaram-se as migrações de cargas[…]

Leia mais »
Metodologia foi desenvolvida pela Lego com professores do IMD Business School / Divulgação

Como empresas podem usar Lego para tomar decisões

Lego pode ser coisa de gente grande. A empresa Play In Company oferece treinamentos para ensinar como os blocos de brinquedo podem ser aplicados na construção de cenários estratégicos. A ideia é que as pessoas possam, em ambiente de trabalho, simularem situações e testarem ações, numa metodologia chamada Lego Serious Play.[…]

Leia mais »

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *