inova.jor

inova.jor

Mercado brasileiro de infraestrutura de TI registra queda

Como está o mercado de infraestrutura de TI no Brasil
Investimentos em infraestrutura foram travados no período / refeia

O mercado de infraestrutura de TI no Brasil teve queda de 18% no segundo trimestre de 2019. Assim, o faturamento ficou em US$ 315,52 milhões.

Os dados são do estudo IDC Brazil Enterprise Infrastructure Q2 2019, da consultoria IDC Brasil.

“A expectativa em relação à reforma da Previdência travou [o mercado]. Além disso, grande parte dos equipamentos é importada e a oscilação do dólar no período adiou investimentos”, disse Luis Altamirano, analista da IDC Brasil.

Setores de infraestrutura

Dos setores que englobam o mercado de infraestrutura de TI, apenas o de redes teve bom desempenho.

Nos meses de abril, maio e junho deste ano, a receita foi de US$ 155,75 milhões. É um crescimento de 3% em relação aos mesmos meses de 2018.

Já o mercado de servidores x86 fechou o segundo trimestre de 2019 com receita de US$ 110,38 milhões e queda de 26%. Bem diferente do registrado no segundo trimestre de 2018, quando o segmento teve alta de 66%.

Por fim, o setor de armazenamento externo faturou US$ 49,39 milhões, numa queda de 42% em relação ao mesmo período de 2018.

Previsão

Em 2019, a IDC Brasil prevê queda de 11% na receita do setor de servidores e de 14% no de armazenamento externo.

No entanto, o de redes deve continuar crescendo e registrar alta de 6%.

Assim, ele irá contribuir para o mercado de infraestrutura fechar o ano com queda de 5%.

Para 2020, a IDC prevê alta de 2% no mercado de infraestrutura.

Comentários

comentários

Publicações relacionadas

Jonah Peretti, do Buzzfeed, fala sobre vídeo, redes sociais e mobilidade / Renato Cruz/Inova.jor

MWC2016: 5 maneiras de tornar seu vídeo viral, segundo o CEO do Buzzfeed

BARCELONA 1. Vídeo digital, redes sociais e mobilidade são convergentes Quando criou o Buzzfeed, há quase 10 anos, Jonah Peretti odiava celulares. As pessoas recebiam o link para um vídeo no aparelho móvel e diziam: “Não posso ver agora. Assisto depois quando estiver no computador”. Isso era um obstáculo à difusão de[…]

Leia mais »

Febre do Pokémon Go traça futuro móvel para Nintendo

Dos três grandes fabricantes de consoles de videogames, a japonesa Nintendo é a empresa que enfrenta a situação mais difícil. Sua máquina mais recente, o Wii U, não obteve o sucesso esperado. Tudo começou a mudar com o lançamento do Pokémon Go, na quarta-feira (6/7). Primeiro jogo para celulares da história da Nintendo, surge 21[…]

Leia mais »

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *