inova.jor

inova.jor

Huawei: Como levar conexão para quem ainda não tem

Levar conexão para quem ainda não tem é um desafio. Recentemente, a Huawei mostrou como está trabalhando nesse sentido.

No Huawei Connect, em Xangai, a empresa anunciou seu plano de inclusão digital.

“A Huawei faz a inclusão digital para que empresas e usuários possam usufruir de toda a tecnologia”, disse Roberto Becker Gerent, executivo para novos negócios em cloud da Huawei Brasil.

“Pretendemos reduzir os custos de equipamentos e diminuir o gap entre os usuários, seja em utilização de cloud, inteligência artificial ou internet das coisas.”

Durante o evento, a empresa também apresentou a integração entre inteligência artificial e nuvem.

“Anunciamos o Atlas 900, que é o cluster de inteligência artificial mais rápido do mundo”, disse o executivo.

“As empresas estão indo cada vez mais para a cloud. Elas só querem saber qual o jeito mais rápido de chegar na nuvem. Com essas novas tecnologias, os algoritmos são otimizados e o poder computacional fica mais acessível.”

Huawei e o 5G

Uma dúvida que surge, a partir dos planos de inclusão digital, são as novas tecnologias que vêm pela frente. Será que o 5G, por exemplo, não vai deixar os dispositivos mais caros?

Segundo Gerent, a Huawei já está se preparando com fábricas inteligentes.

“Visitei a nova fábrica da China e os processos são automatizados. Além disso, temos um grande centro de pesquisa e desenvolvimento”, disse o executivo.

“Isso faz com que haja uma redução de valor dos equipamentos, facilitando a entrada de novas tecnologias.”

Comentários

comentários

Publicações relacionadas

Um crescimento de 10% no acesso aumenta o PIB per capita em 1,38% / Edilson Rodrigues/Agência Senado

Como a falta de infraestrutura de banda larga atrasa o Brasil

O Brasil tem um problema sério de oferta de infraestrutura de banda larga. Segundo o Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (Ipea), 11,6 milhões de domicílios brasileiros poderiam pagar pelo serviço, mas ele não está disponível na sua localidade. Ou seja, as empresas que atuam nesse mercado não são nem capazes de atender quem[…]

Leia mais »
Tecnologia pode enfrentar preconceitos do ambiente corporativo / Henry Schimke

Como aplicar bem a inteligência artificial aos recursos humanos

Quem não se entristece ao ver imagens de centenas de pessoas dormindo em frente ao prédio do Sistema Nacional de Emprego, na Grande Florianópolis, à espera de uma vaga que nunca existiu? O processo seletivo havia sido encerrado na semana anterior. Mas após um boato de trabalho nas obras do[…]

Leia mais »

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *