inova.jor

inova.jor

Algar Telecom deposita primeira patente desde criação do Brain

Algar Telecom deposita primeira patente do Brain
Brain é o centro de inovação da Algar Telecom / Divulgação

A Algar Telecom depositou a sua primeira patente desde a criação do Brain, centro de inovação fundado em 2017.

A conquista veio pelo desenvolvimento de dois equipamentos para otimizar a performance de instalação dos produtos da operadora em postes.

Assim, para a empresa, o projeto só foi possível por conta do Inovação em Campo, programa realizado pela Brain para disseminar inovação na Algar.

“Essa patente demonstra que estamos sendo bem-sucedidos, conseguindo permear a inovação da alta liderança à operação”, afirma Zaima Milazzo, presidente do Brain.

Por dentro da patente

Zaima Milazzo, presidente do Brain / Divulgação

Chamada de Flash Field, a solução da patente foi pensadas para simplificar e agilizar as atividades aéreas.

Além de modernizar a equipagem e ancoragem a partir da invenção de um novo modelo de esticador e de anel AGF.

Assim, após a impressão em laboratório de dois protótipos 3D e a realização dos testes necessários, ficaram comprovados diversos ganhos.

Dentre eles, maior qualidade, pela diminuição de pontos de falha.

E mais segurança, pelo distanciamento das redes, diminuição do tempo do técnico em altura e eliminação da etapa de corte de fita de aço.

Além disso, calcula-se economia anual de R$ 1,8 milhão com a maior eficiência no uso do tempo dos profissionais.

Por isso, agora, os itens patenteados serão adotados por toda a companhia. 

Brain e Algar Telecom

Além dos benefícios da patente, a inovação indica um novo marco para a Algar Telecom.

Afinal, no período de dois anos, a empresa conseguiu instalar o centro de inovação, difundi-lo internamente e desenvolver uma aplicação própria.

“O Brain foi lançado com o objetivo de desenvolver soluções disruptivas com foco na criação de novos produtos, serviços e modelos de negócio”, diz Zaima.

“Além disso, recebeu a missão de apoiar a mudança de mindset e a capacitação para a inovação dentro da Algar Telecom.”

Agora, segundo a executiva, há entusiasmo no desenvolvimento de novas soluções.

“Podemos esperar mais patentes, pois nossos associados são continuamente estimulados a explorar seu poder de criação e inovação”, diz.

“Com o apoio de métodos de ideação e a mentoria de profissionais qualificados, é natural que a inovação aconteça.”

Comentários

comentários

Publicações relacionadas

Empresa planeja começar a operar serviços de celular para carros conectados em junho de 2017 / Renato Cruz/inova.jor

T-Systems será operadora móvel virtual no Brasil

A T-Systems, empresa do grupo Deustche Telekom, será operadora móvel virtual no Brasil. A modalidade de serviço, também chamada de Mobile Virtual Network Operator (MVNO), permite que uma empresa ofereça comunicações móveis sem ter de construir rede própria. O projeto começou há um ano, e veio da necessidade de fornecer[…]

Leia mais »
A multinacional brasileira, fundada por Marco Stefanini, promove seu primeiro hackathon no Rio / Renato Cruz/inova.jor

Stefanini promove hackathon sobre telecomunicações no Rio

A Stefanini vai promover, em 19 de janeiro, seu primeiro hackathon no Rio de Janeiro. As inscrições terminam em 15 de janeiro. Com até cinco integrantes, as equipes terão como objetivo encontrar uma solução criativa e economicamente viável para melhorar a experiência do usuário de telecomunicações. A equipe vencedora receberá[…]

Leia mais »

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *