inova.jor

inova.jor

Free Electrons, BoostLab e outras oportunidades para startups

Free Electrons terá, pela primeira vez, etapa em São Paulo / Oak Ridge National Laboratory
Free Electrons terá, pela primeira vez, etapa em São Paulo / Oak Ridge National Laboratory

O Free Electrons, programa global de aceleração de startups de energia, está com inscrições abertas até 31 de janeiro, no site da iniciativa.

Em sua quarta edição, o programa quer apresentar scaleups promissoras a 10 grandes empresas de energia, incluindo a EDP.

O programa é dividido em três módulos:

  • o primeiro será em junho em Sydney, na Austrália;
  • o segundo em setembro, em São Paulo; e
  • o terceiro em Dubai, nos Emirados Árabes Unidos.

Pela primeira vez uma das etapas será em São Paulo. A startup vencedora receberá prêmio de US$ 200 mil.

Boost Lab, do BTG Pactual

O BTG Pactual está com inscrições abertas para a nova edição do BoostLab, voltado para startups em nível avançado.

Criado em parceria com a ACE, o programa procura fintechs, legaltechs e scaleups com soluções em machine learning, big data e blockchain, dentre outras.

Pela primeira vez, o programa busca edtechs.

As empresas precisam ter ao menos dois sócios com dedicação exclusiva, além de produto pronto, tração e vendas recorrentes para resolver problemas reais, de forma escalável.

Por fim, os interessados podem se inscrever até 7 de fevereiro no site do programa.

Abes Startup Internship Program

A Associação Brasileira das Empresas de Software (Abes) começou a oferecer a incubadoras, aceleradoras e fundos de investimento o Abes Startup Internship Program.

Dessa forma, o programa oferece gratuitamente a startups, por seis meses, todos os serviços disponíveis a associados da Abes.

A primeira parceria foi assinada, em 9 de dezembro, com a Startup Farm.

Publicações relacionadas

Neo Química lança aceleração para startups de saúde

A empresa farmacêutica Neo Química anunciou a criação da Neo Acelera, aceleradora focada em startups de saúde com foco em inovação social. Com apoio da Yunus Negócios Sociais, a iniciativa visa selecionar e acelerar negócios de impacto. Portanto, eles devem contribuam para o avanço do empreendedorismo de saúde e gerem[…]

Leia mais »
Retrospectiva: Muschellack (e.) fala sobre indústria 4.0 / Gabriel Rodrigues

Por que é importante para o Brasil aderir à indústria 4.0

Aderir à quarta revolução industrial é essencial para que o Brasil garanta competitividade no mercado internacional. Conversei com Erich Muschellack, superintendente geral da Fundação Certi, sobre indústria 4.0, quinta geração das comunicações móveis (5G) e empreendedorismo. Investimento “Tirando-se algumas empresas que realmente despontam nessa área, em geral, as indústrias brasileiras[…]

Leia mais »