inova.jor

inova.jor

Podcast: Como se preparar para Lei de Proteção de Dados

Proteção de dados: Fernando (c.) e Gustavo (d.) participam do inova.jor Cast / Gabriel Rodrigues/inova.jor
Marinho (c.) e Leite (d.) participam do inova.jor cast / Gabriel Rodrigues/inova.jor

Em agosto deste ano, a Lei Geral de Proteção de Dados (LGPD) entra em vigor.

A LGPD é tema do episodio desta semana do inova.jor cast, que contou com a presença de Gustavo Leite, country manager da Veritas, e Fernando Marinho, consultor especialista na Lei Geral de Proteção de Dados.

O podcast é publicado semanalmente no SpotifyDeezeriTunes e SoundCloud

Lei Geral de Proteção de Dados

‘As empresas estão muito preocupadas com o assunto. Temos visto nas empresas uma movimentação no sentido de governar melhor os seus dados”, diz Gustavo Leite.

Fernando Marinho destaca que as mudanças necessárias para a adequação à LGDP vão além do jurídico e da área de tecnologia da informação (TI).

“Fundamentalmente, diria que 50% do processo de conformidade está relacionado a ajuste de processos e procedimentos”, explica.

“Uma vez que a empresa entra em conformidade com a lei, ela não pode subcontratar quem não esteja em conformidade, porque isso vai afetar o status dela. Essa situação de uma empresa puxar a outra é que vai acabar trazendo a pequena empresa para esse guarda chuva de conformidade.”

Publicações relacionadas

Bruno Mena Cadorin, CEO da Wier, e Érico Marchi, fundador da Al Fero, falam sobre ozônio

Cresce demanda por geradores de ozônio na pandemia

A pandemia aumentou a demanda por geradores de ozônio para descontaminação de objetos e ambientes. Bruno Mena Cadorin, CEO da Wier, e Érico Marchi, fundador da Al Fero, conversaram sobre o tema no vídeo da série Quem Inova. Eficácia da tecnologia de ozônio Localizada em Florianópolis, a Wier produz soluções[…]

Leia mais »
Serviço de atendimento ao cliente e televendas devem apresentar retração / Media Club/Creative Commons

Mercado brasileiro de contact center deve crescer 7,5%

O mercado brasileiro de contact center, considerando operações próprias e terceirizadas, deverá crescer 7,5% neste ano, com faturamento de R$ 51,26 bilhões, segundo a E-Consulting. Em 2018, a receita do setor chegou a R$ 47,69 bilhões. O crescimento deve ser puxado pelas áreas de autoatendimento e autosserviço, que usam tecnologias[…]

Leia mais »