inova.jor

inova.jor

Como está a segurança na nuvem durante a pandemia

Mendes (e.) e Gomes (c.) falam sobre segurança na nuvem / inova.jor
Mendes (e.) e Gomes (c.) falam sobre segurança na nuvem / inova.jor

Com a experiência do home office, as empresas precisaram reforçar a segurança na nuvem.

O jornalista Renato Cruz conversou sobre o tema com Vinícius Mendes, diretos regional de Vendas da Netskope, e com Antônio Gomes, diretor de Operações da Contacta, no inova.jor cast.

O podcast é publicado semanalmente no Spotify, Deezer,  iTunes e SoundCloud.

Mudança de comportamento dos usuários

A pandemia fez com que os dados das empresas ficassem mais expostos.

“Os usuários precisaram continuar sendo produtivos, mas também precisaram que sua máquina tivesse outras funções dentro de casa, como muitas vezes os filhos utilizando a máquina corporativa para poderem assistir à sua aula” comenta Vinícius Mendes, da Netskope.

Assim, conscientização sobre segurança na nuvem ainda precisa ser mais trabalhada.

“Quarenta e sete por cento dos usuários não consideram que estão expondo a corporação ao risco cibernético. Ou seja, metade das pessoas não têm a percepção de que alguns tipos de comportamento expõem a corporação a um risco alto” explica Antônio Gomes, da Contacta.

Para saber mais, ouça o podcast.

Publicações relacionadas

O carro elétrico ainda responde por 0,2% das vendas no Brasil / Divulgação

O que falta para o carro elétrico deslanchar no Brasil

A demanda por carros elétricos no Brasil ainda é bastante modesta. No primeiro semestre, foram vendidas 1.944 unidades, segundo a Associação Nacional dos Fabricantes de Veículos Automotores (Anfavea). O volume representou somente 0,2% do total de 1,1 milhão de automóveis e comerciais leves comercializados no país de janeiro a junho.[…]

Leia mais »

IBM: ‘Cibercrime é a máfia do século 21’

O cibercrime é a máfia do século 21, e o Brasil deve ser o país mais afetado por esse tipo de delito nos próximos anos. A informação faz parte de um relatório da IBM sobre segurança cibernética. O Brasil lidera a lista dos países com maior probabilidade de sofrer violação de dados nos[…]

Leia mais »