inova.jor

inova.jor

Como está a segurança na nuvem durante a pandemia

Mendes (e.) e Gomes (c.) falam sobre segurança na nuvem / inova.jor
Mendes (e.) e Gomes (c.) falam sobre segurança na nuvem / inova.jor

Com a experiência do home office, as empresas precisaram reforçar a segurança na nuvem.

O jornalista Renato Cruz conversou sobre o tema com Vinícius Mendes, diretos regional de Vendas da Netskope, e com Antônio Gomes, diretor de Operações da Contacta, no inova.jor cast.

O podcast é publicado semanalmente no Spotify, Deezer,  iTunes e SoundCloud.

Mudança de comportamento dos usuários

A pandemia fez com que os dados das empresas ficassem mais expostos.

“Os usuários precisaram continuar sendo produtivos, mas também precisaram que sua máquina tivesse outras funções dentro de casa, como muitas vezes os filhos utilizando a máquina corporativa para poderem assistir à sua aula” comenta Vinícius Mendes, da Netskope.

Assim, conscientização sobre segurança na nuvem ainda precisa ser mais trabalhada.

“Quarenta e sete por cento dos usuários não consideram que estão expondo a corporação ao risco cibernético. Ou seja, metade das pessoas não têm a percepção de que alguns tipos de comportamento expõem a corporação a um risco alto” explica Antônio Gomes, da Contacta.

Para saber mais, ouça o podcast.

Comentários

comentários

Publicações relacionadas

Paulo Planet, fundador da Tail, falou sobre análise de dados no Wired Conference Retail / Patricia Barão/inova.jor

Como a análise de dados melhora as vendas do varejo

E se seu cliente pudesse comprar até cinco vezes mais os produtos da sua marca? Esse resultado é possível de ser alcançado e foi um dos cases apresentados ontem (6/6) na Wired Conference Retail, em São Paulo, que reuniu especialistas em varejo para discutir tendências e inovações que transformam o[…]

Leia mais »
A rede de supermercados Whole Foods é pioneira na venda de orgânicos / Divulgação

Por que a Amazon comprou a Whole Foods

A Amazon anunciou hoje (16/6) a compra da Whole Foods Market por US$ 13,4 bilhões. O negócio representa um reforço na estratégia de lojas físicas da varejista online e uma ameaça a concorrentes como o Walmart. Quando surgiu em 1994, a Amazon era um site de vendas de livros. Com[…]

Leia mais »

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *