inova.jor

inova.jor

Como está o crescimento do streaming de vídeo

O crescimento do streaming, que já vinha crescendo, recebeu um impulso durante a pandemia.

Marcelo Spinassé, CEO da Encripta, conversou com o jornalista Renato Cruz sobre o tema no vídeo da série Quem Inova.

A Encripta opera as plataformas Looke, NetMovies e Cinema Virtual, além de licenciar e distribuir conteúdo de vídeo para serviços como Now, iTunes, Google, Amazon e Netflix.

O futuro do streaming

O streaming de vídeo chegou a crescer 500% depois de 45 dias do início do isolamento social no Brasil.

“O streaming de vídeo vem crescendo há muito tempo. Tenho acompanhado esse mercado há mais de 10 anos e sempre penso quando chega a crista da onda e a onda está cada vez maior e a crista não chegou. Na pandemia, tivemos um boom de crescimento que durou 45 dias mais ou menos. Nas plataformas, registramos um crescimento de 500% e depois começou a diminuir. Estabilizou acima de antes da quarentena, mas caiu em relação ao pico. Toda a distribuição de vídeo como conhecemos hoje, na minha opinião, vai migrar para o streaming.” explica Marcelo Spinassé, da Encripta.

Para saber mais, assista ao vídeo da entrevista, e assine o canal do inova.jor no YouTube.

Publicações relacionadas

Luiz Tonisi, da Nokia, defende que o Brasil adote políticas públicas que beneficiem tecnologias como 5G e internet das coisas / Paulo Bueno/inova.jor

Nokia: ‘Leilões não devem ser arrecadatórios’

O mercado brasileiro de telecomunicações tem muitas oportunidades. Tecnologias como a quinta geração das comunicações móveis (5G) e a internet das coisas (IoT, na sigla em inglês) permitirão criar serviços para os usuários atuais e para novos segmentos. “No Brasil, precisamos criar um ambiente regulatório que seja melhor para todos”,[…]

Leia mais »
A Pebble não conseguiu resistir e acabou fechando as portas, depois de vender ativos para a Fitbit / Joel Gillman/Creative Commons

É tempo de consolidação no mercado de relógios inteligentes

O mercado de relógios inteligentes tem ficado aquém das expectativas de fabricantes e analistas. Muitos achavam que ele poderia ser tão grande quanto o de smartphones, mas o smartwatch acabou se provando, pelo menos até agora, um produto de nicho. Hoje (13/12), o Google anunciou a compra da Cronologics, que desenvolveu[…]

Leia mais »