inova.jor

inova.jor

Como está o crescimento do streaming de vídeo

O crescimento do streaming, que já vinha crescendo, recebeu um impulso durante a pandemia.

Marcelo Spinassé, CEO da Encripta, conversou com o jornalista Renato Cruz sobre o tema no vídeo da série Quem Inova.

A Encripta opera as plataformas Looke, NetMovies e Cinema Virtual, além de licenciar e distribuir conteúdo de vídeo para serviços como Now, iTunes, Google, Amazon e Netflix.

O futuro do streaming

O streaming de vídeo chegou a crescer 500% depois de 45 dias do início do isolamento social no Brasil.

“O streaming de vídeo vem crescendo há muito tempo. Tenho acompanhado esse mercado há mais de 10 anos e sempre penso quando chega a crista da onda e a onda está cada vez maior e a crista não chegou. Na pandemia, tivemos um boom de crescimento que durou 45 dias mais ou menos. Nas plataformas, registramos um crescimento de 500% e depois começou a diminuir. Estabilizou acima de antes da quarentena, mas caiu em relação ao pico. Toda a distribuição de vídeo como conhecemos hoje, na minha opinião, vai migrar para o streaming.” explica Marcelo Spinassé, da Encripta.

Para saber mais, assista ao vídeo da entrevista, e assine o canal do inova.jor no YouTube.

Comentários

comentários

Publicações relacionadas

Felipe Bottino, CEO da Pi Investimentos, e Diogo Neves, CTO da Pi, conversam com o jornalista Renato Cruz / Gabriel Rodrigues/inova.jor

Como está o mercado de investimentos via internet no Brasil

A Pi Investimentos é uma plataforma digital de investimentos que pertence ao Santander. O CEO da corretora, Felipe Bottino, e seu CTO, Diogo Neves, conversaram com o inova.jor sobre o mercado de investimento via internet e sobre os planos para 2020. “O que chama a nossa atenção, sobretudo, é a[…]

Leia mais »
Operadoras brasileiras passam por processo de transformação digital / Senado Federal/Creative Commons

‘Maioria das operadoras brasileiras ainda opera como commodity’

Com a nova Lei Geral de Telecomunicações travada no Congresso após embate na Justiça, os investimentos no setor para neste ano não devem ser muito diferentes do que em 2016. A crise econômica e a instabilidade na aprovação da lei têm segurado investimentos das operadoras, que continuam sendo constantemente pressionadas[…]

Leia mais »

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *