inova.jor

inova.jor

Como está a adoção de nuvem no agronegócio

O agronegócio tem investido em computação em nuvem, em seu processo de digitalização.

Kelvin Queiroz, analista de alianças e parcerias da Siagri, e Bruno Custodio, gerente de vendas de nuvem da Sky.One, conversaram sobre o tema com o jornalista Renato Cruz no inova.jor cast.

O podcast é publicado semanalmente no Spotify, Deezer,  Apple Podcasts e SoundCloud.

Este episódio também está disponível como vídeo no canal do inova.jor no YouTube.

Transformação digital

A pandemia acelerou a digitalização do agronegócio.

“Vemos o crescimento do agronegócio, mais um ano de crescimento nesta década. E isso indica muito um trabalho de informatização do agro. Além do mais, a pandemia acelerou. As empresas precisavam organizar sua postura, colocar na pauta questões relacionadas à modernização. A modernização do agro passa pela nuvem”, afirma Bruno Custodio, da Sky.One.

Esse processo torna as empresas mais competitivas.

“Como especialistas, temos de estar cada vez mais preparados, investindo em novas ideias, para poder entregar soluções que vão otimizar os processos de negócios dos clientes, para que eles tenham a melhor experiência possível”, explica Kelvin Queiroz, da Siagri.

Para saber mais, ouça o podcast ou assista ao vídeo.

Inscreva-se no canal do inova.jor no YouTube.

Publicações relacionadas

Economia digital depende da capacitar as pessoas / Divulgação

Desenvolver as pessoas é estratégico na economia digital

Vivemos na era da economia digital, da chamada Quarta Revolução Industrial, em que a automação foi acrescida de integração total das tecnologias digitais permeando todos os setores. Ela é percebida na influência do e-commerce, no setor de serviços – os bancos digitais são um exemplo – e na indústria, chamada[…]

Leia mais »
O programa da Oracle ocupa espaço no coworking CO.W / Renato Cruz/inova.jor

Programa de aceleração da Oracle abre inscrições

A Oracle abriu as inscrições para a segunda turma do seu programa Startup Cloud Accelerator. Presente em oito cidades ao redor do mundo, a primeira turma contou com 40 startups, sendo seis em São Paulo. Mais uma vez, serão escolhidas seis startups no Brasil. Os selecionados vão receber: orientação de[…]

Leia mais »