inova.jor

inova.jor

Pandemia acelera a transformação digital

A pandemia acelerou projetos relacionados à transformação digital.

Evelise Canali, sócia fundadora da Mageda, e Pedro Lima, gerente de tecnologia da informação da AP Ponto, conversaram com o jornalista Renato Cruz, no inova.jor cast, sobre como ter sucesso nessa jornada.

O podcast é publicado semanalmente no Spotify, Deezer,  Apple Podcasts e SoundCloud.

Este episódio também está disponível como vídeo no canal do inova.jor no YouTube.

Jornada da transformação digital

Evelise Canali, da Mageda, destaca a importância de atuar em três frentes: pessoas, dados, clientes e tecnologia.

“Quem transcende o desafio da cultura trabalha com as pessoas para resolver os outros três [dados, clientes e tecnologia], mas, para quem só tem os outros três, as pessoas podem se tornar a grande barreira”, explicou Evelise Canali.

Ao resolver a questão da cultura, toda empresa pode se tornar uma empresa de tecnologia.

“Hoje eu falo que a AP Ponto é uma empresa 100% voltada à tecnologia, porque 90% dos nossos processos são automatizados, o que faz com que tenhamos uma boa fundação boa para um crescimento sustentável”, expôs Pedro Lima.

Para saber mais, ouça o podcast ou assista ao vídeo.

Inscreva-se no canal do inova.jor no YouTube.

Publicações relacionadas

A Fundação Certi, de Florianópolis, é uma das credenciadas da Embrapii visitadas no programa de imersão / Renato Cruz/inova.jor

Como a Embrapii quer melhorar a competitividade da indústria

Quando foi criada, em 2013, a Empresa Brasileira de Pesquisa e Inovação Industrial (Embrapii) foi comparada à Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária (Embrapa). A atuação delas, no entanto, é bastante diferente. A Embrapa foi responsável por tornar o cerrado brasileiro agricultável e, consequentemente, transformar o Brasil numa potência agrícola mundial. As tecnologias[…]

Leia mais »
Até 2020, o mercado de casas inteligentes deve gerar € 122,7 bilhões / Divulgação

Quando os eletrodomésticos se conectam à internet

Controlar aparelhos domésticos à distância é uma funcionalidade cada vez mais próxima da vida das famílias. A expectativa é que o mercado de casas inteligentes (smart home) tenha uma forte expansão nos próximos anos. E o Brasil não deve ficar de fora. O estudo How to create growth from the connected home, da Deutsche[…]

Leia mais »